Portugal
“Pais querem ser o Jorge Mendes e os filhos o Ronaldo”, diz Aurélio Pereira
2019-09-12 12:10:00
O ‘senhor formação’ lamenta que “crianças com 7 anos” já tenham empresário

De Figo a Cristiano Ronaldo, passando por muitos outros dos históricos atletas da formação do Sporting, Aurélio Pereira é uma das principais figuras do futebol de formação em Portugal.

Passaram pelas mãos do coordenador do departamento de recrutamento dos leões jogadores como Cristiano Ronaldo, Luís Figo, Paulo Futre, Nani, Ricardo Quaresma, João Moutinho, Rui Patrício, Wiliam Carvalho, Adrien Silva, Simão Sabrosa e Eric Dier, entre muitos outros.

Numa entrevista ao jornal A Bola, Aurélio Pereira elogia a aposta de Frederico Varandas no técnico Leonel Pontes, que “vem para ensinar”.

Considera ainda positivo que o presidente do Sporting olhe para a Academia de Alcochete com atenção. “Essa é a solução”, diz, lembrando o “excelente trabalho” que o clube de Alvalade tem feito.

Aurélio Pereira aborda, inevitavelmente, o fenómeno Cristiano Ronaldo, que já não é apenas um talento, mas “um supertalento”, “um jogador que nunca está satisfeito”.

A formação tem, no entanto, um desafio: a omnipresença da figura do empresário, numa altura cada vez mais precoce das carreiras de… crianças.

“Hoje, qualquer miúdo de 7 anos tem um empresário”, aponta, salientando que, para se subir na carreira, é necessário estar bem acompanhado: “Para subires na carreira, tens de rodear-te de pessoas melhores do que tu”.

Entre os sonhos de um jovem futebolista, as expectativas dos pais e a presença da figura do empresário, há matéria sensível.

“É muito difícil. No polo EUL [do Sporting] trabalhamos miúdos dos 6 aos 13 anos. São 190. É ali que tudo começa e apercebemo-nos de que os prodígios do futebol são todos miúdos africanos. É o futebol de rua que está a regressar”, conta.

“Mas aos 13, já há empresários a ver. Começam cedo a ser pressionados e os pais depois vão atrás. Temos de ter cuidado com o que dizemos aos miúdos. Os pais querem ser o Jorge Mendes e os filhos o Cristiano Ronaldo. Autoestima e disciplina são fundamentais”, realça Aurélio Pereira, nesta entrevista ao jornal A Bola.

O ‘senhor formação’ aponta uma estagnação do projeto do Sporting, em resultado da instabilidade diretiva e da ausência de capacidade de investimento, mas lembra que outros clubes acordaram para esta realidade. E não se refere apenas a FC Porto e Benfica. SC Braga e Vitória de Guimarães já olham a formação com outros olhos.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa