Portugal
Paços de Ferreira vence Varzim com ‘bomba’ de Tanque
2019-02-10 17:50:00
'Castores' continuam na liderança da II Liga

O Paços de Ferreira venceu hoje na receção ao Varzim por 1-0 e mantém-se firme na liderança da II Liga de futebol, após a 21.ª jornada, num jogo em que os poveiros terminaram reduzidos a 10 elementos.

Douglas Tanque resolveu o jogo a favor dos pacenses, ao marcar o único golo, aos 11 minutos, após uma iniciativa individual concluída com um forte remate já na área do Varzim, confirmando a clara superioridade dos locais no primeiro tempo.

Com este triunfo, o Paços mantém a liderança isolada do campeonato, com 49 pontos, enquanto o Varzim, derrotado pela segunda jornada consecutiva, é agora 12.º, com os mesmos 25.

Os poveiros, com cinco alterações no 'onze', incluindo a estreia de Rui Pedro, cedido pelo FC Porto, entraram apáticos e passivos, raramente conseguindo jogar no meio campo contrário, face a um Paços motivado e mais rápido com e sem bola e que chegou cedo à vantagem.

Tanque insistiu na recuperação da bola junto à lateral, venceu depois a oposição de dois adversários e, já na área, 'fuzilou' Emanuel Novo, inaugurando o marcador, que poderia ter voltado a funcionar três minutos depois, aos 14, numa combinação envolvendo André Leão, Barnes e Luiz Carlos, com o brasileiro a falhar a baliza já depois de passar o guarda-redes.

O Paços baixou, depois, o ritmo, permitindo ao Varzim subir linhas e jogar mais em apoios, uma tendência que se acentuou na segunda parte, num misto de estratégia dos locais, tendo em vista explorar o contra-ataque, e a vontade dos poveiros, agora mais afoitos, de discutir o resultado.

O Varzim tinha mais bola, mas não conseguia importunar verdadeiramente Ricardo Ribeiro, continuando a pertencer aos locais as melhores oportunidades de golo, com Christian, aos 65 minutos, a acertar no 'ferro' e Barnes, aos 90, a rematar contra o guarda-redes, quando estava isolado.

Reduzido a 10 elementos desde os 71 minutos, por expulsão de Sandro, o Varzim nunca deixou de tentar chegar ao golo e quase o conseguia nos descontos, pelo inconformado Rui Pedro, valendo o corte decisivo de Marco Baixinho a segurar uma vitória difícil, mas justa, sobretudo pelo que o Paços fez na primeira parte.

Sê o primeiro a comentar: