Portugal
Paços de Ferreira vence Famalicão num jogo de nervos
2020-02-23 17:20:00
Toni Martinez falhou o penalti que daria o empate à equipa de João Pedro Sousa

O Paços de Ferreira deu hoje um passo importante rumo à permanência na I Liga de futebol, ao vencer na receção ao Famalicão, por 2-1, para a 22.ª jornada, num jogo com um final dramático.

Os locais, melhores ao longo do encontro, ganharam uma vantagem de dois golos na segunda parte, no espaço de sete minutos, graças aos tentos de Uilton (aos 71) e de Denilson (78), mas o Famalicão reduziu aos 89 por Toni Martínez, jogador que, no último lance do jogo, permitiu a defesa de Ricardo Ribeiro, na transformação de uma grande penalidade.

O guarda-redes do Paços foi a figura maior de um jogo que ganhou emoção no segundo tempo, ao segurar uma importante vitória, que deu aos pacenses, no 16.º lugar, uma vantagem de quatro pontos sobre o Portimonense, a primeira equipa em zona de descida e que joga hoje no Dragão frente ao FC Porto.

O Famalicão, por sua vez, ocupa o sexto lugar, com os mesmos 33 pontos, somando o oitavo jogo consecutivo sem vencer, sexto para a I Liga.

O terceiro encontro da época entre Paços e Famalicão foi o mais equilibrado, com os pacenses, aflitos por pontos após quatro derrotas consecutivas, a conseguirem ter mais bola e iniciativa, face a uma formação longe da melhor forma e que somente aos 31 minutos deu um ar da sua graça, por Toni Martínez, no primeiro ‘duelo’ perdido para Ricardo Ribeiro.

Foi o primeiro lance perigoso de um jogo até aí sem balizas e sem remates, e que parecia ter despertado para o jogo um Famalicão que ainda chegou ao golo antes do intervalo, por Walterson, mas o lance seria anulado por posição irregular.

No segundo tempo, o famalicense Pedro Gonçalves surgiu mais recuado, próximo da zona de construção, e a equipa beneficiou dessa correção, face a um Paços um pouco mais na expetativa, mas que viria a ganhar vantagem a partir de um erro defensivo de Riccieli, bem aproveitado por Uilton.

O Famalicão adiantou linhas e deixou espaço nas costas, que os locais souberam aproveitar para chegar ao segundo golo, numa triangulação perfeita envolvendo Adriano Castanheira, João Amaral e Denilson, que finalizou, aumentando uma vantagem que o Famalicão ainda ameaçou.

Toni Martínez reduziu aos 89 minutos, aproveitando uma abordagem deficiente de Marcelo e do guarda-redes Ricardo Ribeiro, que aos 90+8, virou herói, ao segurar o penálti de Martínez. O jogo terminou logo a seguir, gerando uma enorme confusão dentro e fora do relvado. Um jogador de cada lado foi expulso e houve carga policial junto dos adeptos do Famalicão.

Já os famalicenses, que somaram o sexto jogo consecutivo sem vencer, estão na sexta posição, com 33 pontos.

Jogo no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Paços de Ferreira – Famalicão, 2-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Uilton, 71 minutos.

2-0, Denilson, 78.

2-1, Toni Martínez, 89.

Equipas:

- Paços de Ferreira: Ricardo Ribeiro, Jorge Silva, Marcelo, Maracás, Oleg, Stephen Eustáquio (Vasco Rocha, 83), Luiz Carlos, Adriano Castanheira, Pedrinho (João Amaral, 69), Hélder Ferreira (Uilton, 64) e Denilson.

(Suplentes: Simão Bertelli, Marco Baixinho, Bruno Teles, Vasco Rocha, João Amaral, Uilton e Douglas Tanque).

Treinador: Pepa.

- Famalicão: Vaná, Patrick William, Riccieli, Roderick Miranda, Alex Centelles (Guga, 76), Diogo Gonçalves (Nico Schiapacasse, 87), Uros Racic (Anderson, 77), Gustavo Assunção, Walterson, Pedro Gonçalves e Toni Martínez.

(Suplentes: Rafael Defendi, Nehuen Perez, Guga, Ofori, Anderson e Nico Schiapacasse).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: António Nobre (AF Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Marcelo (33), Alex Centelles (56), Stephen Eustáquio (62), Pedrinho (67), Pedro Gonçalves (75), Adriano Castanheira (75), Denilson (79) e Gustavo Assunção (86). Cartão vermelho para Patrick William e Denilson, após o final do encontro.

Assistência: 3.445 espetadores.