Portugal
Paços de Ferreira não recorreu para "defender os superiores interesses do clube"
Redação Bancada
2018-09-13 22:15:00
O FC Paços de Ferreira recebe o Aves no sábado, para a Taça da Liga, à porta fechada.

Depois da confirmação de que a receção ao Aves (sábado, às 15h30) será à porta fechada e das críticas da parte do clube avense, o FC Paços de Ferreira emitiu um comunicado no qual explica que a decisão de não recorrer do castigo do Conselho de Disciplina da FPF foi "devidamente ponderada" e que tem como intuito  "defender os superiores interesses do clube".

O clube pacense apelou tabém aos adeptos para que haja um "cuidado acrescido no cumprimento das normas e regras em recintos desportivos, de forma a evitarem-se situações análogas no futuro", que possam vir a "prejudicar gravemente o clube".

Ainda assim, o Paços de Ferreira deu conta de que lamente a decisão do Conselho de Disciplina em fazer os castores terem um jogo em casa à porta fechada, salientando que existem "situações que se revestem de maior gravidade em outros recintos desportivos" e que, de acordo com os pacenses, não têm "o mesmo tratamento e consequências".

Leia o comunicado do Paços de Ferreira na íntegra: 

O Futebol Clube Paços Ferreira SDUQ Lda, confirma que no âmbito do Processo nº 72-17/18, lhe foi aplicada a sanção de um jogo de acesso à designação "Porta fechada", em virtude dos acontecimentos ocorridos no jogo da pretérita época, F C Paços Ferreira – C F Os Belenenses.

Analisada toda a factualidade constante do Processo, e bem assim como os meios de prova utilizados para a aplicação daquela sanção, foi decidido não apresentar recurso da decisão emanada pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Importa clarificar que todos os jogos disputados pelo Futebol Clube de Paços de Ferreira SDUQ Lda., são e sempre o serão, disputados com toda a dignidade e empenho com vista à obtenção dos melhores resultados desportivos.

A esse propósito importa sensibilizar todos os adeptos e associados pra a necessidade de um cuidado acrescido no cumprimento das normas e regras em recintos desportivos, de forma a evitarem-se situações análogas no futuro. Por fim, pretendemos manifestar o nosso profundo desagrado e indignação geral por assistirmos a situações que se revestem de maior gravidade em outros recintos desportivos, amplamente difundidas pela comunicação social e que, aparentemente, parecem não merecer o mesmo tratamento e consequências.

Pretendendo ser cada vez mais o Futebol Clube Paços Ferreira um exemplo de dignidade na forma de como se deve estar no Desporto em geral, solicita que todos nos abstenhamos de comportamentos que possam integrar infracção disciplinar, designadamente, todas e quaisquer manifestações violentas ou que incitem à violência, manifestações xenófobas, utilização de material pirotécnico e outros comportamentos que violem as normas estabelecidas e que possam prejudicar gravemente o nosso Clube.

A presente decisão foi devidamente ponderada e, por razões que nos propomos a esclarecer directamente aos nossos Associados em local apropriado, entendemos que esta é a melhor forma de defender os superiores interesses do Clube, num objectivo que nos une, nesta caminhada que esperamos seja de regresso à 1ª Liga.

Sê o primeiro a comentar: