Portugal
“Os danos são gigantescos, tremendos, de muitos milhões”, diz diretor do Benfica
2020-05-30 16:45:00
Miguel Bento admite que estamos "a falar de um mar não navegado"

O diretor de marketing e comercial do Benfica, Miguel Bento, concedeu uma entrevista ao jornal A Bola e admite que essas áreas sofreram com as consequências da pandemia da covid-19.

Para Miguel Bento, as perdas “são loucas” e que, tendo em conta que os jogos serão realizados à porta fechada, o Benfica não irá receber as receitas relativas à venda de bilhetes e merchandising.

“Os danos são gigantescos, tremendos, de muitos milhões. E não sabemos, verdadeiramente, o que vai acontecer. Se os estádios vão ou não abrir, em que condições poderão abrir. Estamos a falar de um mar não navegado”, afirmou o diretor.

Na passada quinta-feira, o Benfica apelou aos sócios para que que enviem cachecóis para que se possam cobrir as bancadas do Estádio da Luz e, dessa forma, dar um incentivo extra à equipa treinada por Bruno Lage.

De acordo com o diretor, esta ideia, que será executada nos restantes cinco encontros em casa, é a melhor forma de estabelecer ligação entre os sócios e os jogadores do clube encarnado.

“Queremos que os jogadores sintam que, mesmo com o estádio vazio, os sócios e adeptos fizeram questão de marcar presença. E os cachecóis simbolizam esse gesto”, salientou, acrescentando que está “é a grande iniciativa”.

Caso as competições continuarem a decorrer à porta fechada. Miguel Bento entende que o clube está preparado e indica que “haverá uma evolução contínua” para atenuar o afastamento físico dos adeptos.

Atualmente na segunda posição do campeonato com 59 pontos, menos um que o FC Porto, o Benfica enfrenta o Tondela, no Estádio da Luz, em jogo relativo à 25.ª jornada da I Liga.