Portugal
“O país tem uma cultura desportiva muito pequena”, diz Vítor Oliveira
2019-11-19 11:30:00
“Precisávamos de vestir menos a camisola”, defende o técnico, em declarações à rádio Estádio

Vítor Oliveira lançou um alerta relativo ao caminho que o futebol português está a trilhar, criticando a “falta de cultura desportiva”, a perda de qualidade do jogo e dos seus protagonistas (os jogadores), sugerindo “que se faça alguma coisa”.

Em declarações à rádio Estádio, e à margem da apresentação do livro do comentador Luís Freitas Lobo, ‘O futebol com que sonhei’, o técnico do Gil Vicente lamentou a “falta de cultura desportiva”.

“O país tem uma cultura desportiva muito pequena. Há muito clubismo e pouco amor pelo futebol. Só falamos do nosso inimigo. Só olhamos para os resultados. Precisávamos de vestir menos a camisola e ver o futebol como o grande espetáculo que é”, salientou.

Vítor Oliveira também apontou o dedo à comunicação social e aos programas de comentário desportivo, que “promovem a defesa dos clubes”, em vez de cumprirem um papel de defesa do desporto-rei.

Por outro lado, o técnico também olhou para o interior das quatro linhas e manifesta-se preocupado. “A qualidade do jogo do campeonato não é boa, exportamos jogadores de forma perigosa… Os agentes desportivos devem fazer alguma coisa”, alertou.

Esta não é a primeira vez que Vítor Oliveira manifesta algum pessimismo e critica o estado do futebol português.

Depois da vitória do Gil Vicente na Vila das Aves, o treinador surpreendeu, lamentando o mau futebol a que assistiu.

"É importante que se diga fizemos dois golos a não jogar nada na primeira parte (…)Este campeonato é competitivo e equilibrado, mas nivelado por baixo. Neste momento, não temos grandes equipas no futebol português”, disse.