Portugal
"O Benfica tinha 200 milhões, nós tínhamos 147"
2020-06-02 22:40:00
Pinto da Costa e o impacto do "vírus maldito que veio perturbar tudo"

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, recusou que o desempenho financeiro da SAD portista seja um "falhanço", destacando o impacto negativo provocado pela crise gerada pela pandemia de covid-19.

"Uma das mais recentes explicações é o que aconteceu com este vírus maldito que veio perturbar tudo", destacou o líder da lista A às eleições portistas, na entrevista ao Porto Canal.

Pinto da Costa citou Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, que ontem revelou que a pandemia 'custou' duas transferências por 200 milhões de euros.

"Hoje vi extratos do presidente de um clube a dizer que esta pandemia impediu a venda de dois jogadores por 200 milhões, nós também tínhamos encaminhado mais perto disso do que longe da metade", garantiu o líder dos dragões, acrescentando posteriormente que o FC Porto já tinha "acordado" vendas de 147 milhões de euros, "sem dizer o nome de jogadores".

"Se de repente me aparece um vírus que afeta os compradores temos que nos moldar à situação e procurar outras situações. Ninguém faz um orçamento a pensar que vai aparecer um vírus maldito a pôr o país, quase que diria o mundo, em pantanas", frisou o presidente dos dragões.

Ainda sobre as contas, Pinto da Costa negou que a administração da SAD do FC Porto tenha recebido prémios de desempenho.

"Este ano não houve, há dois também não. Há o que as pessoas querem fazer passar por verdade quando sabem que é mentira. Desde 1999, que me lembre, foram dados prémios à administração uma vez e não foi porque a administração os pediu, foi porque a comissão de vencimentos o decidiu", garantiu.

O candidato da lista A pegou ainda numa crítica de Nuno Lobo, que defendeu a criação de uma equipa de futsal no FC Porto por 250 mil euros, verba que poderia ser 'retirada' dos prémios da administração.

"Não é vir dizer demagogicamente que o futsal custa 250 mil euros, o mínimo para fazer frente ao Benfica e ao Sporting é dois milhões de euros, qualquer um deles gasta mais do que isso. Não vamos fazer uma equipa para ser o bombo da festa.
Ofereceram mais de um milhão de euros ao Ricardinho para vir para o Sporting", concluiu Pinto da Costa.