Portugal
Novo triunfo do Rio Ave prolonga agonia do Sporting
2019-09-26 22:30:00
Vilacondenses derrotam leões para a Taça da Liga

O Rio Ave venceu hoje o Sporting 2-1, jogo da primeira jornada do grupo C da Taça da Liga, que acabou com os adeptos 'leoninos' a vaiarem a equipa à medida que esta abandonou o relvado.

Apesar da boa entrada em jogo do Sporting, o Rio Ave foi a primeira equipa a marcar, numa arrancada de Ronan (32), com Bruno Fernandes a fazer o empate pouco depois (35). Na segunda parte, Piazón fechou o resultado em 2-1 para a equipa de Vila do Conde já perto do apito final (83).

Com este desfecho, o Rio Ave lidera o grupo C da Taça da Liga, com os mesmos três pontos do Portimonense, que na primeira jornada venceu o Gil Vicente, também por 2-1.

Ferido no orgulho pela ausência de vitórias nos últimos quatro jogos, o Sporting entrou melhor no encontro e Vietto e Bruno Fernandes foram os primeiros a testar a defesa do Rio Ave. O avançado argentino rematou a rasar o poste e o capitão 'leonino', aos 11, atirou de fora da área, sem que Vietto conseguisse a recarga.

O Rio Ave respondeu em contra-ataque e cedo se percebeu que a equipa vila-condense apostava na velocidade dos seus avançados para chegar à baliza de Luís Maximiano, que se estreou na baliza ‘verde e branca’. Se as primeiras ameaças não foram bem-sucedidas, Ronan ‘acertou o passo’ ao minuto 32: Wendel perdeu a bola a meio-campo, o brasileiro 'ligou o turbo' em direção à baliza 'verde e branca' e só parou quando fez golo, deixando tudo e todos para trás e rematando quase já sem ângulo.

O Rio Ave quase não chegou a sentir o efeito do golo, porque o Sporting fez o empate praticamente no lance seguinte. Aos 35, num livre a castigar uma falta sobre Acuña, Bruno Fernandes assumiu a cobrança e fez o empate, beneficiando de um desvio num defesa vila-condense.

Até ao intervalo o Sporting podia ter conseguido a ‘cambalhota’ no marcador, novamente por Bruno Fernandes, que, num remate fortíssimo de fora de área, obrigou Paulo Vítor a uma defesa de recurso, que segurou o empate a uma bola.

Tal como no primeiro tempo, o Sporting voltou a entrar pressionante para a segunda parte e, nos primeiros minutos, encostou o Rio Ave à sua zona defensiva, com boas oportunidades para chegar ao 2-1.

Aos 51, Vietto abriu a defesa de Vila do Conde e deixou Bruno Fernandes na 'cara' do golo, com o médio a atirar ao lado, e pouco depois foi Acuña, num falhanço incrível, a enviar a bola para a bancada, na recarga a um remate de Jesé, defendido pelo guarda-redes do Rio Ave.

O jogo entrou depois numa fase mais confusa, com mais burburinho do que futebol, e o Rio Ave aproveitou a desconcentração 'leonina' para voltar à liderança no marcador, num lance em que a defesa do Sporting voltou a ficar muito mal na 'fotografia'.

Piazón foi o autor do 2-1, aos 83, mas a jogada começa muito antes, no flanco esquerdo, com a bola a viajar pela área 'leonina' sem que ninguém conseguisse o alívio. Indiferente a tanta passividade esteve o avançado brasileiro do Rio Ave, que, com a bola à mercê dentro da grande área, 'fuzilou' Luís Maximiano para o 2-1.

Até final, mais com o coração do que com a cabeça, o Sporting lançou-se na busca pelo empate, mas o Rio Ave fechou-se bem, 'carimbou' a vitória em Alvalade e confirmou a terceira derrota consecutiva dos 'leões' e o quinto jogo sem ganhar.

Jogo disputado no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Sporting – Rio Ave, 1-2.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

0-1, Ronan, 32 minutos.

1-1, Bruno Fernandes, 35.

1-2, Lucas Piazón, 83.

Equipas:

- Sporting: Luís Maximiano, Rosier, Neto, Ilori, Borja, Battaglia (Eduardo, 45), Wendel (Luiz Phellype, 75), Acuña, Bruno Fernandes, Vietto e Jesé (Jovane Cabral, 84).

(Suplentes: Renan Ribeiro, Mathieu, Miguel Luís, Eduardo, Gonzalo Plata, Jovane Cabral e Luiz Phellype).

Treinador: Leonel Pontes.

- Rio Ave: Paulo Vítor, Borevkovic, Messias Jr., Junio, Pedro Amaral, Jambor, Tarantini (Filipe Augusto, 46), Diogo Figueiras (Carlos Mané, 66), Lucas Piazón, Gabrielzinho e Ronan (Bruno Moreira, 66).

(Suplentes: Kieszek, Filipe Augusto, Bruno Moreira, Nuno Santos, Vitó e Carlos Mané).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Borja (59), Felipe Augusto (73) e Bruno Fernandes (73).

Assistência: Cerca de 20.000 espetadores.