Portugal
No meio de um duelo de titãs, Galeno deu espetáculo e quis ser herói
2018-09-22 19:05:00
O Rio Ave venceu o Santa Clara por 3-1, num jogo que teve um duelo entre Léo e Fernando... mas o herói foi Galeno.

Sim, já se pode respirar com calma. É que aqueles 20 minutos finais do encontro entre Santa Clara e Rio Ave decorreram a um ritmo completamente alucinante. O minuto 70, com o primeiro golo dos vilacondenses, foi o momento chave de um jogo em o guarda-redes Léo Jardim e o avançado Fernando protagonizaram um autêntico duelo de titãs, com inúmeros ‘confrontos’ futebolísticos no relvado. Mas, foi preciso Galeno ser lançado nas quatro linhas para assumir o papel de herói e desenhar o triunfo da equipa de Vila do Conde, que saiu dos Açores com uma vitória por 3-1 e os três pontos numa partida que teve um pouco de tudo.

O início do encontro foi pautado pela pouca intensidade colocada em campo por ambas as equipas. O Rio Ave, como José Gomes tem vindo a habituar, quis sempre construir jogo desde a defesa, com critério, mas essa mesma estratégia poderia ter custado caro. É que do lado do Santa Clara estava presente a pressão alta ao adversário e num par de ocasiões a defensiva vilacondenses esteve em apuros por tentar sair a jogar com bola controlada. Ainda assim, a turma de Vila do Conde não deixou de continuar a optar por recorrer aos defesas na saída.

O Santa Clara rematou mais (muito mais) do que o Rio Ave ao longo de toda a partida, mas na primeira parte foi contrariado pela posse de bola vilacondense. O jogo foi para intervalo com um nulo no resultado, mas a verdade é que ambas as equipas poderiam ter chegado ao golo nos primeiros 45 minutos. Os açorianos criaram perigo à baliza de Léo Jardim por intermédio de Stephens (43’) e Zé Manuel (45+3’), mas já aí o guardião brasileiro começava a dar espetáculo entre as redes. Para os vilacondenses, Gabrielzinho (37’) e Vinícius (45+1’) também estiveram perto de mexer com o marcador.

A segunda parte trouxe consigo um aumento claro na intensidade de jogo, com o Santa Clara a regressar melhor dos balneários. A equipa açoriana tentava fazer valer o fator casa para chegar primeiramente à vantagem, mas encontrou pela frente um titã na baliza do adversário. Léo Jardim negou o golo aos oponentes de todas as maneiras e feitios, com defesas atrás de defesas fulcrais. Foi aí que começou a aquecer um duelo entre o guarda-redes e Fernando, atacante do Santa Clara que surgiu como o jogador mais inconformado do conjunto de João Henriques e foi mesmo o principal destaque. Muito tentou Fernando fazer o golo, mas encontrou sempre Léo pela frente, com o guardião a levar a melhor e o Rio Ave a colher os frutos disso mesmo pouco depois.

Aos 62 minutos, deu-se a cartada de mestre de José Gomes. Galeno foi a jogo para o lugar de Gelson Dala e desde logo que agitou a partida. Dois minutos depois de entrar, deixou um primeiro aviso, com um remate a passar muito longe, mas foi aos 70’ que começou a fazer estragos. Numa iniciativa em aceleração pelo corredor esquerdo, Galeno descobriu, com um passe rasteiro atrasado, Vinícius no ‘coração’ da área do Santa Clara e o avançado não desperdiçou, ao fazer o 1-0. Quatro minutos depois, já Galeno voltava a dar espetáculo, desta feita com ele próprio a fazer o golo dos vilacondenses, através de um remate que bateu na barra e entrou, na sequência de um passe de Matheus Reis.

O Santa Clara ainda conseguiu responder e reduziu mesmo a vantagem aos 78 minutos, pouco depois de o Rio Ave ficar reduzido a dez, por expulsão de Junio (acumulação de amarelos), lateral direito que esteve em constantes apuros defensivos. Ora, voltando ao golo, foi Vinícius quem teve a ‘infelicidade’ de colocar a bola na própria baliza, com um cabeceamento em tentativa de corte, após um livre cobrado por Rashid. Os açorianos foram ‘embalados’ pelo apoio do público nos minutos finais, na procura pelo empate, mas a expulsão de João Lucas, aos 90+1’, surgiu como entrave. O defesa viu o vermelho direto após impedir Galeno de se isolar em frente a Marco. Para piorar a situação dos açorianos, César cometeu um penálti aos 90+4’ e Schmidt aproveitou para fechar o jogo com um remate certeiro e o 3-1 final a favor do Rio Ave.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa