Portugal
Marinhense denuncia "perseguição do Comando da PSP"
2019-10-14 10:45:00
Clube do Campeonato de Portugal vai passar a jogar à porta fechada

O AC Marinhense, da série C do Campeonato de Portugal, denunciou ser vítima de uma "perseguição" movida pelo "Comando da PSP" da Marinha Grande, que tem vindo a "extravasar" a atividade policial.

Em comunicado, o Marinhense referiu que vai passar a jogar à porta fechada, depois de "uma série de fiscalizações e apreensões" realizadas pela PSP com "o claro intuito de ferir a instituição".

"Na presente data [ontem, 'escalou' o sr. comandante da PSP da Marinha Grande dois agentes à paisana para que, misturando a qualidade de sócios com a de agentes da autoridade, procedessem a uma série de fiscalizações e apreensões 'ao(s) bar(es)' desta instituição, destacando-se que as mesmas foram devidamente preparadas com o claro intuito de ferir a onstituição, pois já haviam, inclusivamente, sido tentadas na passada semana", pormenizou o clube.

O Marinhense encontra-se em "débil situação económica", pelo que se recusa a ser "alvo constante/foco da PSP" e, em consequência, vai passar a jogar à porta fechada.

"Ressalva-se que o ACM não pretende de forma alguma condicionar a actividade policial nos termos da lei, todavia, não pode igualmente consentir/permitir um extravasar da mesma", concluiu o emblema marinhense.