Portugal
Makaridze traído pela língua "traiçoeira" no "equívoco" contra o Benfica
2020-05-12 17:05:00
Diretor do Vitória de Setúbal recorda declarações polémicas do guardião antes de jogo contra águias

Giorgi Makaridze esteve em plano de destaque com uma declaração polémica, ainda antes da paragem forçada do campeonato. O guarda-redes do Vitória de Setúbal assumiu, antes de defrontar as águias, que preferia "não perder contra o Benfica e perder todos os jogos que restam".

A declaração causou grande incómodo no clube e, agora, o diretor desportivo dos sadinos recorda essas palavras para considerar que o guardião foi traído pela língua "traiçoeira".

"Eu já trabalhei fora do país e sei o quanto a dificuldade da língua pode ser traiçoeira", afirmou Rodolfo Vaz, em entrevista ao jornal A Bola.

O diretor setubalense sustenta acreditar que "tudo não passou de um equívoco de interpretação".

Posteriormente, Makaridze pediu desculpa aos vitorianos pelas declarações mas não revelou o que o levou a proferir tais palavras contra o Benfica.

Agora, o diretor dos sadinos recusa a ideia de que tais declarações tenham saído por via de uma eventual falha de uma transferência que o guarda-redes quisesse para a Luz.

"Houve manifestações de interesse por alguns clubes, mas achámos que não era o momento adequado para vender", garantiu Rodolfo Vaz sobre sondagens pelo guardião.

Quanto ao jogo contra os encarnados, o Benfica empatou no Estádio do Bonfim, com Makaridze na baliza dos sadinos.