Portugal
"Mais do que o efeito da chicotada, é a capacidade de não dar passos atrás"
2019-09-28 14:40:00
Pepa diz que Paços de Ferreira está preparado para visita a Guimarães

O treinador do Paços de Ferreira, Pepa, disse hoje que a equipa, embalada pela primeira vitória, está preparada para o que tem de fazer frente ao Vitória de Guimarães, na sétima jornada da I Liga de futebol.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de domingo, Pepa reconheceu que ter vencido o Aves na última jornada (2-1), representando o primeiro triunfo do Paços na I Liga, foi "muito bom" e "saboroso", mas "já é passado" e, por isso, "mais do que grandes euforias, há a noção do que é preciso fazer, daquilo a que tem de se dar continuidade e muita coisa a melhorar".

"A equipa está preparada para o que tem de fazer dentro de campo, amanhã [domingo]. Sinto a equipa bem, foi uma boa semana de trabalho, a estratégia foi bem interpretada. Agora, é colocá-la em prática. O trabalho está feito e é chegar o dia de amanhã [domingo] para desfrutarmos do jogo e conseguirmos o nosso grande objetivo, que são os três pontos", disse Pepa.

O técnico pacense relativizou a ausência de Welthon, titular nos dois últimos jogos, por estar cedido pelo Vitória de Guimarães, afirmando que o mais importante em qualquer estratégia da equipa é o "jogar à Paços", "a equipa saber o que tem de fazer dentro do campo, independentemente do sistema e dos nomes". E, em sua opinião, pouco importa se a estatística é 'amiga' do Paços nos jogos que realiza em Guimarães.

"O que vamos encontrar é um estádio cheio. Precisamos, e muito, do apoio dos nossos adeptos contra uma equipa muito competitiva, competente, com várias opções, e aproveito para desejar as melhoras ao Ivo. Domingo é à tarde, é normal o estádio estar cheio. Temos de desfrutar desse momento e fazer tudo por tudo para irmos para o meio da tabela com os três pontos, porque depende de nós", afirmou.

Para Pepa, cada jogo, nesta liga, é "uma autêntica guerra" e, para o Paços, agora que subiu um degrau na classificação, "o importante é não baixar, não recuar, ou andar num sobe e desce".

"Mais do que o efeito emocional da chicotada, é ter essa capacidade, todos nós, jogadores e equipa técnica, de não dar passos atrás no que foi conquistado dentro de campo. O número de faltas subiu e a equipa tornou-se muito mais agressiva, no jogo com o Aves, por exemplo. Depois, há os duelos ganhos, há muitas coisas positivas a manter e a potenciar e as outras é o contrário, há que melhorar", concluiu.

O Paços de Ferreira, no 17.º e penúltimo lugar, em zona de descida, com quatro pontos, defronta o Vitória de Guimarães, sexto, com nove, no Estádio D. Afonso Henriques, a partir das 16:00 de domingo, em jogo da sétima jornada da I Liga.