Portugal
Luiz Phellype salta do banco para dar os três pontos ao Sporting
2019-12-08 20:15:00
Leões aproximam-se do pódio da I Liga

Um golo solitário do brasileiro Luiz Phellype ‘selou’ hoje a vitória por 1-0 do Sporting sobre o Moreirense, em jogo da 13ª jornada da I Liga de futebol, proporcionando aos ‘leões' a aproximação ao pódio da prova.

Na última partida no Estádio José Alvalade antes do Natal - só volta a jogar em casa em 05 de janeiro, no ‘clássico’ com o FC Porto -, o Sporting foi mais determinado, apesar das dificuldades causadas por um adversário pragmático, e chegou ao golo aos 70 minutos, pelo avançado que saiu do banco para confirmar o regresso aos triunfos no campeonato, após o desaire (3-1) na ronda anterior, com o Gil Vicente.

O Sporting retificou o percalço na quarta-feira, na Taça da Liga, contra o mesmo opositor, mas, face a esse desafio, Jorge Silas promoveu cinco alterações no ‘onze’, com os regressos de Luís Maximiano, Mathieu, Borja, Jesé e Vietto.

E foi mesmo o defesa central francês a protagonizar o primeiro lance de perigo, com um livre direto aos oito minutos, que não passou longe da trave da baliza de Mateus Pasinato.

Aos 12, o Sporting conseguiu mesmo colocar a bola na baliza, por Bolasie, com um desvio na pequena área a cruzamento de Borja, mas o videoárbitro (VAR) viria a frustrar a festa dos adeptos, detetando um fora de jogo do lateral na construção da jogada por 14 centímetros.

Sem perder há cinco jornadas - quatro empates e um triunfo -, o Moreirense apresentou-se em Alvalade com a lição bem estudada.

Com segurança quanto baste na defesa e inteligência na saída para o ataque, Luther ameaçou mesmo o golo aos 22 minutos, num remate já dentro da grande área e em excelente posição, mas Maximiano fez uma boa defesa. Na sequência desse lance, Neto saiu lesionado com gravidade e deu o lugar ao uruguaio Coates.

Até ao intervalo, o Sporting continuou a dominar, enquanto o Moreirense não desistia de tentar encontrar espaços em transições rápidas. Contudo, embora as duas equipas tenham tido uma atitude positiva, prevaleceu o ‘nulo’ no final dos primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, o defesa Mathieu voltou a ameaçar fazer a diferença no ataque, com um livre potente ao poste da baliza do Moreirense, quando estavam decorridos 49 minutos.

Pouco depois, foi a vez de Coates, que não quis ficar atrás do colega de setor e cabeceou após um canto com grande perigo, vendo a bola sair ligeiramente por cima do ângulo.

Jorge Silas lançou Luiz Phellype no jogo aos 65 minutos. O avançado brasileiro ainda atirou fraco e à figura na primeira oportunidade, mas, à segunda, não perdoou e assinou mesmo o golo do triunfo, aos 70, com um cabeceamento muito bem colocado, após passe de Mathieu, que acabou, de facto, por ser decisivo.

O Moreirense ainda tentou responder e procurar a igualdade, mas nessa altura já sem frescura física, agravada pela expulsão do defesa Iago, aos 74 minutos, por acumulação de cartões amarelos.

O Sporting denotava lucidez e coesão suficientes para gerir a justa vantagem até ao apito final e, assim, com mais três pontos (23), colocou-se a um do Famalicão (24), que ocupa ainda o terceiro lugar da classificação da I Liga.