Portugal
Lavandaria a moedas. O mais recente episódio do Belenenses SAD
2019-03-12 10:45:00
"Há aqui heróis que trataram disso nessas condições durante oito meses e nunca ouvi um lamento", contou Rui Pedro Soares

No futebol profissional, tudo é pensado ao pormenor para que nada falte aos craques da bola. Porém, uma coisa é a teoria, outra a prática. Desde que saiu do Estádio do Restelo, a SAD do Belenenses tem enfrentado muitos episódios curiosos. O mais recente tornado público é a forma como os equipamentos são lavados.

"Quero mencionar o trabalho de todo o staff. Durante oito meses tivemos de usar uma lavandaria que se pagava com moedas. Há aqui heróis que trataram disso nessas condições durante oito meses e nunca ouvi um lamento ou queixume. Tenho muita pena que uma minoria esteja a impedir 'Os Belenenses' todos de serem felizes. É tempo da grande maioria silenciosa fazer alguma coisa e resolver este problema que realmente não faz sentido nenhum", contou Rui Pedro Soares, aos jornalistas, no final da partida na Luz.

O líder da SAD do emblema de Belém explicou também o novo símbolo do clube. 

"Está particularmente feliz e traduz bem o que somos", disse, referindo-se ao B em tons de azul e encarnado junto com uma torre, simbolizando a Torre de Belém.

Em nome da SAD, Rui Pedro Soares avisou ainda que continuará a travar lutas na justiça contra o clube, até porque o "futebol português já teve aventureiros no passado", disse.

Atualmente, competem duas equipas diferentes que, no passado recente, eram a mesma. O Belenenses clube joga no Estádio do Restelo e disputa as divisões distritais da Associação de Futebol de Lisboa.

Já o emblema que deriva da posse da SAD joga na Liga portuguesa e alinha no Estádio do Jamor.

Sê o primeiro a comentar: