Portugal
Jorge Jesus: "É muito fácil marcar penáltis contra o Sporting"
Redação Bancada
2018-03-12 21:25:00
Jorge Jesus fez a análise à vitória frente ao GD Chaves, falou do calendário apertado e deixou críticas a Hugo Miguel.

O Sporting venceu hoje o GD Chaves por 2-1, num jogo em que Bas Dost saltou do banco para dar a vitória ao Sporting e no qual a equipa de Jorge Jesus voltou a sofrer um golo de grande penalidade. Situação que o técnico dos Leões não deixou passar em claro, deixando algumas críticas a Hugo Miguel e ao VAR após o fim do jogo. "A equipa começou a crescer, fez dois golos, e mais uma vez sofreu um golo de grande penalidade. É muita fácil marcar penáltis contra o Sporting. Já vi a jogada várias vezes. O Djavan faz primeiro falta sobre o Coates. Depois a cara vai às mãos do Seba e o árbitro marca penálti? Nem foi preciso VAR… Contra o Sporting é fácil marcar penáltis".

Bas Dost começou o encontro no banco, entrou aos 56 minutos e aos 62 desbloqueou o marcador. Algo natural para Jorge Jesus que admitiu que o Sporting é uma equipa diferente com o holandês em campo. "A equipa tem uma forma de jogar completamente diferente com Bas Dost. Além de goleador é um jogador super inteligente sem bola. O posicionamento de Bryan, ao lado de William, também foi importante. O Bryan é um jogador que com bola é um jogador cerebral. Um jogador que pensa o jogo. Que dá mais qualquer coisa ao jogo do que aquilo que é normal".

Jorge Jesus promoveu várias alterações no onze para a visita a Chaves e abordou a questão do calendário apertado que o Sporting tem neste momento. Misic foi titular em Chaves, algo que Jorge Jesus assumiu ter sido um risco. "Foi um risco. Meter o Misic é um risco. Meti o Misic mas tinha duas hipóteses: ou o punha a ele ou o Wendel. Joguei mais com a experiência do Misic. Tem 25 anos, joga na seleção, joga naquele posicionamente. Treinei com ele? Não. Nós não treinamos. Isto é um bocadinho à sorte às vezes. A entrada do jogador no jogo, às vezes dá-nos razão ou não. Neste momento quando lanço um jogador em campo não tenho a certeza".

Sobre o jogo, o técnico leonino admitiu que o Sporting não fez uma primeira parte tão positiva quanto a primeira. "É verdade que na primeira parte não fomos tao fortes como na segunda. Faz parte. O que nós queríamos era que fossem as duas partes sempre iguais, mas isso não acontece só com o Sporting, é com todos. Alguma falta de intensidade. É preciso perceber que o Sporting esta a jogar de três em três dias, há jogadores que se sente que a velocidade e intensidade não é a melhor. É uma equipa com alma. Com crença. Bem organizada defensivamente de forma a que pudéssemos mudar na segunda parte", avaliou Jorge Jesus.

"As alterações que fizemos mais uma vez mexeram com a equipa. Ganhámos num campo difícil contra uma boa equipa com qualidade técnica, tecnicamente muito evoluída e um bom treinador. Hoje segunda feira… vamos para baixo, nem temos tempo quase para dormir e quinta feira já estamos na República Checa", acrescentou.

Com a vitória em Chaves, o Sporting ficou agora a cinco pontos da liderança da liga, algo que Jorge Jesus garante não ter mexido com a equipa: "O resultado de ontem não mexeu com a equipa. Nós temos de ganhar sempre. Estamos a defender uma posição na classificação que queremos recuperar, estamos atrás do Benfica, estamos a recuperar o segundo lugar, o primeiro lugar, o FC Porto perdeu, estamos a cinco pontos, estamos novamente metidos dentro do pote, vemos o primeiro lugar mais perto, mas o nosso trabalho vai ser sempre igual".

Sê o primeiro a comentar: