Portugal
“Há uma euforia desmedida que tem de ser travada”, alerta Toni
2019-05-14 13:10:00
A iminência de conquista do título está a gerar uma “euforia excessiva”, avisa antigo treinador do Benfica

Toni considera que a euforia excessiva que se vive em redor do Benfica, nas últimas jornadas, “pode ser prejudicial” à equipa, na 34.ª ronda. Em declarações à Renascença, o antigo treinador encarnado defende que “é importante que a ansiedade não se apodere dos jogadores, para que possam, com maior discernimento, expressar todo o futebol que têm”.

“Sente-se que há uma euforia desmedida, que tem de ser travada, para que os jogadores não se deixem descontrolar. A euforia tem de ficar lá fora, em todos os jogos, mas neste, em particular, o controlo emocional torna-se essencial”, sustenta ainda.

Toni espera que “a ansiedade que os jogadores transportaram para o campo não os traia”, no encontro com o Santa Clara, “para poderem chegar ao título”.

Numa análise a esta ‘ressurreição’ de uma equipa que chegou a estar a sete pontos do então líder FC Porto, Toni destaca Bruno Lage, em particular as duplas que construiu na equipa: Rúben e Ferro na defesa, Gabriel e Samaris no meio-campo e Félix e Seferovic no ataque. Depois, acrescenta, um Rafa em grande forma nesta ponta final do campeonato.

“O Rui Vitória teve alguns percalços, mas deu o seu contributo, neste percurso. Depois, Bruno Lage encetou uma recuperação notável”, conclui o técnico.

Sê o primeiro a comentar:
Tags: