Portugal
"Há uma benfiquização como no tempo do fascismo", diz ex-secretário de Estado
2020-01-17 12:30:00
Francisco José Viegas fala de um "fenómeno empobrecedor"

Antigo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas é um portista convicto mas olha com desconfiança para o atual cenário do futebol português e mesmo para a sociedade onde identifica uma "benfiquização absoluta da vida portuguesa".

"Cada vez mais. Como no tempo do fascismo. É uma coisa mental. Os órgãos de comunicação, a imprensa, a televisão, é maioritariamente sensível ao negócio do Benfica, ao negócio do futebol", assinala Francisco José Viegas, em entrevista ao 'Maisfutebol', ele que não esconde a preferência pelo FC Porto.

O ex-governante, com responsabilidade na pasta da Cultura, diz que a tal "benfiquização" está patente.

"Acho isso um fenómeno empobrecedor. Esta pretensa unanimidade nacional, não se pode fazer nada contra ela, porque é o que é."

Francisco José Viegas diz ainda que "quer os mecanismos, quer de investigação jornalística quer judicial, estão de certa maneira prisioneiros dessa influência poderosa".

"Não estou a dizer que seja ilegal" mas é "poderosa" por parte "do Benfica".
 
Daí que para o ex-secretário de Estado quando hoje "as pessoas dizem que é difícil ser do Porto, e é muito difícil ser do Porto ainda hoje" ele recorda que "ser do Porto em Lisboa era uma raridade" antigamente. "Era uma coisa exótica."