Portugal
"Guardem conclusões para os jornais e as discussões façam em redor de uma mesa"
Redação
2020-05-14 14:35:00
Ex-presidente da Liga, Luís Duque lança apelo aos dirigentes para o recomeço do campeonato

A incerteza quando à forma como o campeonato será retomado vai pairando na cabeça dos adeptos, da mesma forma que não existem garantias de que, depois do recomeço, não possa ser novamente suspensa a prova.

Daí que, o Bancada tenha ouvido antigos responsáveis da Liga para perceber até que ponto podem estar acauteladas eventuais medidas no que toca à atribuição de lugares na classificação.

Luís Duque, que ocupou o cargo antes de Pedro Proença, apela ao espírito coletivo num período de exceção no mundo à conta da Covid-19.

O ex-presidente da Liga diz que os presidentes têm de ter mentalidade para perceberem que têm de "ceder alguma coisa" para que se possa viabilizar o regresso do futebol.

"As condições não vão ser fáceis, há muita interrogação mas se calhar é possível fazer alguma coisa com boa vontade de todos. As conclusões guardem para os jornais e as discussões façam em redor de uma mesa."

Luís Duque admitiu ainda que "a partir do momento em que o campeonato tenha condições para regressar é evidente que vão ocorrer alterações".

"Se depois tiver de parar novamente e não for concluído? Têm de procurar soluções. A ideia, nesta altura, é acabar o campeonato e, aí, o problema estará resolvido. Se não der, a FPF e todos têm de encontrar uma solução que não será fácil. Mas não é fácil cá nem em outro lado", referiu Luís Duque.

Em entrevista ao Bancada, o ex-presidente da Liga disse esperar que as instâncias desportivas tenham a segurança de que há condições para a prova ser retomada sem alta probabilidade de ser novamente interrompida.

"Assim nem vale a pena recomeçar", alerta Luís Duque, pedindo confiança nas pessoas da "Federação e das autoridades de saúde e entidades que olham para este assunto".

"Procurem uma solução justa para todos e que todos aceitem", apelou Duque que, tal como Guilherme Aguiar referiu ao nosso jornal, também alinha na ideia de que da necessidade financeira dos clubes para que os jogos regressem.

"Os clubes precisam das receitas das transmissões para a sua sobrevivência", referiu, deixando um apelo aos dirigentes dos clubes.

"Têm de se convencer que têm de se unir, discutir o que têm para discutir e conversar com algum recato sobre esta grande indústria. Portugal gosta de futebol, temos grandes jogadores, grandes técnicos, scouting, temos tudo para ser uma potência no futebol. Faz falta que se unam e falem todos a uma só voz. É o que acontece lá fora", afirmou Duque.