Portugal
Gomes da Silva fala em "enxovalho" e diz que "andam a brincar com o Benfica"
2020-03-26 10:35:00
"Daqui a uns meses, não me venham dizer que eu tinha razão", destaca o ex-vice dos encarnados

Rui Gomes da Silva sai a público, nesta quinta-feira, para criticar a forma como o processo da Oferta Pública de Aquisição (OPA) do Benfica sobre a SAD foi decorrendo, nos últimos tempos, agora que a operação financeira 'caiu', e nota que com os dados agora conhecidos pode tirar conclusões que o deixam desagradado.

"Era muita mais estranha que aquela que conhecíamos", considera o ex-vice-presidente das águias, dizendo que não percebe como é que "quem manda no Grupo Benfica (outra vergonha) não conseguiu desistir da OPA a tempo de evitar este enxovalho".

Certo de que as novidades sobre a OPA não vão ficar por aqui e enquanto aguarda por novidades sobre este processo, Rui Gomes da Silva mostra-se muito crítico com a administração encarnada e destaca mesmo que "o problema é que andam a brincar com o clube".

Em artigo de opinião no 'Jornal de Notícias', o já assumido candidato à presidência no próximo ato eleitoral, nota que "mais do que brincar" está "perfeitamente convencido que o objetivo é só um: ficar com 'aquilo' para eles".

Rui Gomes da Silva deixa ainda clara a ideia de que os associados podem 'travar' isto no próximo ato eleitoral, retirando Luís Filipe Vieira da presidência do emblema da Luz.

"Daqui a uns meses, não me venham dizer que eu tinha razão. Porque isso seria o fim do Benfica de todos nós", conclui.

Na terça-feira, o Benfica SGPS tinha pedido ao supervisor da bolsa autorização para revogar a oferta pública de aquisição (OPA) que havia lançado em novembro sobre a Benfica SAD, devido aos efeitos da pandemia da covid-19.

Na nota, os encarnados adiantavam ainda que desistiam da operação - com que pretendiam aumentar a participação acionista da SGPS na SAD - "tendo por conta a alteração das circunstâncias determinadas pela pandemia associada ao novo coronavírus, covid-19, e os impactos da mesma, diretos e indiretos".

Na segunda-feira, a SAD do Benfica já tinha informado o regulador sobre o caso da OPA que tem dado que falar na última semana. O Benfica dizia então que "declina toda e qualquer responsabilidade pela divulgação de informações que alimentaram os referidos rumores e notícias na comunicação social" e que suscitaram dúvidas no regulador.

O supervisor, recorde-se, tinha, horas antes, anunciado a suspensão da venda das ações da SAD do Benfica, “aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado” por parte do clube.