Portugal
Francisco J. Marques: “Benfica a tentar impedir as pessoas de saberem a verdade”
Redação Bancada
2017-09-13 08:50:00
Diretor de comunicação do FC Porto volta a criticar as águias, após providência cautelar que foi interposta pelo clube

Francisco J. Marques reagiu na terça-feira à providência cautelar interposta pelo Benfica para que os emails que têm sido divulgados pelo FC Porto não venham mais a público, considerando que se trata de uma forma de impedir os adeptos de ficarem a par da “verdade” e que o próprio ato constitui admissão de responsabilidade por parte das águas.

“Isto foi uma tentativa do Benfica de impedir que os adeptos do futebol conheçam a verdade sobre uma série de práticas duvidosas que o Benfica tem tido ao longo dos últimos anos, que prejudicam a verdade desportiva das competições. O que interessa é que tudo o que o FC Porto possuía em exclusivo entregou à Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. Mais tarde ou mais cedo tudo se saberá, o segredo de justiça acabará. Esta manobra é o reconhecimento de que tudo isto é verdade. É muito incómodo que se saiba a verdade e o Benfica quer impedi-lo. Mas é impossível de o impedir”, frisou o diretor de comunicação do FC Porto no Porto Canal.

O responsável portista revelou ainda que a providência cautelar encarnada não teve o sucesso pretendido. “O Benfica interpôs uma providência cautelar e não teve sucesso. O tribunal entendeu que deveria ouvir as duas partes e a providência acabou por não ter o efeito que o Benfica desejava. O caso está com os nossos advogados e vamos pronunciar-nos dentro do prazo estabelecido, que, salvo erro, são dez dias. Neste momento, não estamos impedidos de nada. É verdade que o FC Porto respeita sempre as decisões da justiça e, se vier a ser deferida a providência cautelar, o FC Porto respeitará”, assegurou.

Por fim, Francisco J. Marques confessou ainda que tem sido alvo de tentativas de “ataques” informáticos, mostrando-se tranquilo quanto ao sucedido. “Todas as semanas tentam entrar no meu mail e no meu Facebook. Podem entrar, porque não vão encontrar padres. Eu não apago nada. Está lá tudo”.

Sê o primeiro a comentar: