Portugal
Felipe e Vaná comentam agressões na Academia Sporting
Redação Bancada
2018-05-16 13:00:00
Atletas do FC Porto não deixaram de comentar o momento do rival

De partida para o Brasil para cumprir as respetivas férias, Felipe, defesa-central do FC Porto, comentou os recentes acontecimentos na Academia Sporting, em Alcochete. Os jogadores, treinadores e staff do Sporting foram agredidos por adeptos que Felipe considera não serem "de verdade".

"Comentei com a minha família e com amigos que adeptos de verdade não chegam a este ponto. Aquilo já chega a ser vandalismo, por parte de pessoas que não têm que fazer e que se dizem adeptos só por vestir a camisola. Isso não é uma pessoa apaixonada por um clube; é vandalismo e alguém que quer o mal do clube. O adepto de verdade é aquele que apoia até ao final, independentemente da situação. Que está junto com a equipa, chorando com as vitórias, apoiando nas derrotas. O que se passou em Alcochete não é de um ser humano com sentimentos", disse o brasileiro em declarações reproduzidas pelo jornal 'O Jogo'.

Felipe falou ainda sobre a possibilidade de os jogadores do Sporting não entrarem em campo para a final da Taça de Portugal, Felipe não criticou essa eventual decisão. "Isso não pode ser colocado apenas no futebol; é em todos os trabalhos. Se isso acontecesse na sua profissão [jornalista], você também pararia e pensaria três vezes antes de fazer uma coisa se estivesse a ser mal tratada. O que se passa é complicado. Como é que mentalmente um jogador vai fazer um jogo de futebol depois de ter acontecido aquilo tudo? Como é que ele vai concentrar-se para o jogo? Isso envolve muita coisa. Já passei por coisas parecidas e ninguém merece passar por aquilo", frisou.

Também ao jornal 'O Jogo', Vaná, guardião brasileiro do FC Porto, também falou sobre o que aconteceu aos elementos sportinguistas. "O futebol não é isso. É alegria, é levar a família ao estádio, é um espetáculo... o futebol movimenta muita coisa, mas nada de violência. Existe rivalidade, durante a semana vocês vão falando dos clássicos e isso é bom para levar as pessoas a assistirem ao jogo. Agora, as cenas de ontem são lamentáveis. Independentemente de serem rivais ou não. Isso não pode ser; é um absurdo. Mas isso também não são adeptos; são vândalos que se disfarçaram e apareceram ali no meio para fazer mal. É muito triste. Suja a imagem de Portugal e do futebol português. No Brasil também já vi disso e é triste", referiu o guarda-redes portista.

Sê o primeiro a comentar: