Portugal
FC Porto vence Santa Clara por 2-0
2020-03-02 21:25:00
Manafá e Marcano marcaram os golos da equipa portista

O FC Porto venceu hoje o Santa Clara, nos Açores, por 2-0, em jogo da 23.ª jornada da I Liga de futebol, numa partida equilibrada, onde ambas as equipas atiraram por duas vezes aos ferros.

Com este triunfo, os dragões saltam para a liderança provisória do campeonato, com 59 pontos, ficando a aguardar o desfecho do Benfica - Moreirense.

Por outro lado, os açorianos somam a segunda derrota consecutiva (após o desaire frente ao Moreirense na jornada anterior) e permanecem com 29 pontos.

Numa primeira parte equilibrada, foi a determinação de Manafá, num lance aos 37 minutos, que fez a diferença. Numa altura em que ambas as equipas pareciam conformadas, o lateral portista conduziu a bola pelo corredor central, tabelou de primeira com Sérgio Oliveira, desmontou a defesa açoriana e bateu Marco.

Acabou por ser o lance capital de um primeiro tempo onde não abundaram os lances de perigo. Ainda assim, as duas equipas dispuseram cada uma de uma bola no ferro. Primeiro, o FC Porto, logo aos três minutos de jogo, por intermédio de um cabeceamento de João Afonso, que quase fez autogolo. Valeu Marco com uma excelente defesa a desviar para o poste.

A melhor ocasião do Santa Clara, que procurou enfrentar os ‘dragões' de igual para igual ao longo do primeiro tempo, ocorreu aos 32 minutos. Livre muito perto da grande área e Costinha acertou em cheio na barra de Marchesín.

Na primeira parte, nota ainda para a expulsão de Manafá - que durou pouco tempo. Apesar de Carlos Xistra ter mostrada a cartolina ‘encarnada' de imediato, acabou por reverter a decisão para amarelo após ter ido ver as imagens do lance em que o portista fez falta sobre Costinha.

Na segunda parte, as equipas mostraram-se cautelosas: o Santa Clara não queria arriscar em demasia para não sofrer o segundo e o FC Porto não se queria expor em demasia, sabendo que um dos pontos fortes da equipa de João Henriques assenta nas transições ofensivas.

Com um jogo disputado no meio campo, o Porto assumiu o controlo da bola, enquanto o Santa Clara procurava manter a organização defensiva e encontrar ‘brechas’ para sair em contra-ataque.

Numa segunda parte sem grande história, as bolas paradas foram, uma vez mais, o recurso para chegar ao perigo. Aos 55 minutos, o Santa Clara voltaria a acertar no poste de Marchesín. Dessa vez foi Lincoln, que mostrou pontaria a mais após um grande remate de livre direto.

No duelo das bolas aos ferros, o FC Porto iria responder. Aos 70 minutos, após cruzamento, o guarda-redes do Santa Clara ao agarrar a bola choca com Otávio, que ficou muito maltratado. O lance causou polémica no estádio e na cobrança de grande penalidade, Alex Telles atirou ao poste direito da baliza de Marco.

Os ‘azuis e brancos' iriam chegar ao golo cinco minutos depois, através de Marcano. O livre de Sérgio Oliveira na ala esquerda encontrou a cabeça do central portista que fez o segundo da equipa.

Num jogo em que as bolas paradas foram os instrumentos fundamentais para as equipas chegarem com perigo à baliza contrária, o golo de Marcano acabou por fechar a história do jogo.