Portugal
FC Porto ‘atropela’ Coimbrões com goleada e segue em frente na Taça
2019-10-19 21:20:00
'Dragões' venceram por 5-0

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol que os 'dragões' resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais.

Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação que milita no Campeonato de Portugal, Luís Diáz marcou aos seis, Soares aos oito e Mbemba aos 12, encaminhando o triunfo portista, dilatado, na segunda metade, por Luís Diáz (68) e Fábio Silva (81).

O técnico da equipa da I Liga, Sérgio Conceição, aproveitou a partida para fazer alinhar alguns dos jogadores menos utilizados no plantel, com destaque para a estreia do médio Loum, numa aposta que se revelou suficiente para 'atropelar' o Coimbrões logo no arranque do desafio.

A equipa de Vila Nova de Gaia não disfarçou as debilidades defensivas, e algum nervosismo, desde os instantes iniciais, 'estendendo o tapete' para Luís Diáz, aos seis minutos, inaugurar o marcador, assistido por Soares.

O tento destabilizou ainda mais o Coimbrões, que, volvidos dois minutos, sofreu o segundo golo, com inversão nos protagonistas: Diáz assistiu, após uma recuperação de bola, e Soares fez o remate final, tendo a entrada de rompante do FC Porto ficado frisada aos 12 minutos, através de Mbemba.

Com um pecúlio alargado, os 'dragões' tiraram o 'pé do acelerador', permitindo ao adversário 'respirar' e organizar-se um pouco mais.

O segundo tempo começou bem mais 'morno', embora com o FC Porto novamente mais pressionante, mas sem tanta intensidade, permitindo ao Coimbrões, aos 60, esboçar o seu primeiro remate do desafio, numa jogada individual de Alex Gomes, que o guarda-redes do FC Porto pôs cobro.

Ao atrevimento contrário, os 'dragões' responderam de forma letal, com Luís Diáz a assinar o 'bis' na partida, aos 68, pelo que, com o jogo controlado, Sérgio Conceição deu oportunidade para que Sérgio Oliveira e Aboubakar ganhassem ritmo de jogo, após ausências prolongadas por lesão.

Os dois regressados ainda viram a equipa alicerçar a goleada, aos 81, com Fábio Silva, na recarga a um primeiro remate de Diogo Leite, a assinar o 5-0 e a tornar-se no mais jovem de sempre a marcar pelo FC Porto, com 17 anos e três meses, superando Ruben Neves, que se estreou a marcar com 17 anos, cinco meses e três dias.