Portugal
"Falta continuidade e mentalidade ganhadora para que os ciclos aconteçam"
2020-02-28 14:05:00
Antevisão do jogo frente ao Gil Vicente da 23.ª jornada do campeonato

O treinador do Boavista, Daniel Ramos, revelou hoje que o objetivo dos ‘axadrezados' é regressar às vitórias já frente ao Gil Vicente, na 23.ª jornada da I Liga de futebol, e ficar mais perto do objetivo da manutenção.

O técnico desvalorizou o momento negativo da equipa boavisteira, que perdeu os últimos dois jogos no campeonato, frente ao Belenenses SAD (2-1) e Sporting (2-0), e afirmou que está pronto para defrontar no sábado a formação comandada por Vítor Oliveira.

"No futebol acontecem momentos de vitória, empate, derrota e sequências mais positivas e menos. O que falta é haver continuidade e mentalidade ganhadora para que os ciclos aconteçam mais vezes. Tem havido alguma intermitência. Mas acontece em todas as equipas ao mais alto nível. Não me preocupa. Interessa perceber a resposta que é dada a cada semana de trabalho", referiu Daniel Ramos, em conferência de imprensa.

O treinador da equipa portuense falou ainda da "fasquia dos 30 pontos" e do aproximar da meta para garantir a manutenção na I Liga.

"A fasquia dos 30 é um bocado para retirar a pressão nos ombros, mas sem retirar. O lado mental de entrar nos 30 é o de quase assegurar um objetivo. Cada equipa que tem como objetivo a manutenção, o mais rápido possível, enquanto não consegue, há sempre o desejo de o fazer. Este é um jogo que nos permite isso, entrar nos 30. Estamos com 28, temos um jogo pela frente, em casa, e a vitória fará com que fiquemos com 31", explicou.

Sobre o adversário, Daniel Ramos mostrou ter a ‘lição’ bem estudada e, apesar de saber as dificuldades com que poderá contar, não escondeu que a equipa está preparada para vencer.

"O Gil [Vicente] vai ser igual a si próprio. Não tem mudado muito. Tem um treinador muito experiente, uma equipa quase nova, mas bem contratada e sinal disso é o campeonato que tem feito. É uma equipa equilibrada. Tem tido uma ou outra dificuldade que está identificada por nós. No jogo será este o balanço de forças entre as duas equipas e esperamos responder ao melhor nível para chegarmos ao fim e festejarmos", frisou.

Daniel Ramos falou ainda da noite europeia de quinta-feira, que afastou todas as equipas portuguesas da Liga Europa. O treinador do Boavista considerou injustas as críticas ao futebol português e falou em desigualdades nos orçamentos, que são decisivas para a obtenção de bons resultados.

"Se houve valor para chegar a esta fase com quatro equipas parece-me injusto acharem que não valemos nada por terem sido as quatro eliminadas. Comparativamente com outras ligas, com orçamentos maiores, conseguimos colocar quatro equipas nesta fase. Para conseguirmos feitos e conseguir vencer é complicado atendendo a comparação de orçamentos", observou.

O Boavista, que ocupa o nono lugar, com 28 pontos, recebe no sábado o Gil Vicente, na 11.ª posição, com 26, às 20:30 horas, em partida da 23.ª jornada da I Liga de futebol.