Portugal
"Estamos a arrastar os mais distraídos para uma confusão", avisa Rui Alves
2020-06-03 11:35:00
Presidente do Nacional diz que Cova da Piedade quer estabelecer o "caos"

O presidente do Nacional reagiu à informação de que o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu suspender a decisão de terminar antecipadamente a II Liga e as consequentes subidas e descidas aprovadas pela direção da Liga.

Rui Alves avisa que estão a "tentar passar para a opinião pública que estamos perante uma decisão, que decorre do processo que se meteu" mas isso é "má-fé completa".

"Estamos a arrastar os mais distraídos para uma confusão", explica o dirigente do emblema insular, em declarações ao Jornal de Notícias, destacando que, pelo que sabe, não caberá ao CJ avaliar esta situação.

"Isto é competência do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD)", nota o presidente do Nacional, dizendo que o Cova da Piedade está numa "tentativa de estabelecer o caos" com "uma atitude desesperada".

A 5 de maio, recorde-se, a direção da Liga aprovou a conclusão definitiva da II Liga devido à pandemia de covid-19, promovendo Nacional e Farense à I Liga e despromovendo Cova da Piedade e Casa Pia ao Campeonato de Portugal.

Esta decisão motivou um recurso do clube da margem sul para o CJ, organismo que deferiu, agora, as suas intenções.

Além do Cova da Piedade, também o Feirense anunciou um recurso para o CJ, depois de a direção da Liga ter indeferido uma reclamação administrativa apresentada pelos ‘fogaceiros’ relativamente ao cancelamento da II Liga.