Portugal
Estádio do Bonfim aprovado para receber encontros da I Liga
2020-05-28 21:45:00
Vitória de Setúbal volta a jogar em casa a 10 de junho

O Estádio do Bonfim, recinto do Vitória de Setúbal, recebeu aprovação por parte das autoridades de saúde para acolher encontros no regresso da I Liga, anunciou hoje a Liga de Clubes (LPFP).

“O recinto do Vitória FC é o 15.º a receber parecer favorável das autoridades de saúde para o regresso da Liga NOS”, escreveu o organismo em comunicado, acrescentando que o “parecer favorável foi emitido pela Autoridade Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo".

A aprovação surgiu após uma vistoria realizada esta manhã, pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, que emitiu parecer favorável, após verificar as intervenções feitas pelo clube, sobretudo ao nível da sinalética.

O primeiro jogo do Vitória de Setúbal na condição de visitado realiza-se a 10 de junho diante do Santa Clara, em partida da 26.ª jornada do campeonato.

Além do recinto do Vitória de Setúbal, foram já aprovados pela DGS o Estádio da Luz (Benfica), Estádio do Dragão (FC Porto), Estádio José Alvalade (Sporting), Estádio D. Afonso Henriques (Vitória de Guimarães), Estádio João Cardoso (Tondela), Estádio do Marítimo, Estádio Municipal de Braga, o Portimão Estádio, a Cidade do Futebol (FPF), o Estádio Capital do Móvel (Paços de Ferreira), Estádio Cidade de Barcelos (Gil Vicente), o Estádio do Bessa (Boavista), Estádio do Rio Ave e o Estádio do Desportivo das Aves.

O Belenenses SAD e o Santa Clara já anunciaram que vão jogar na Cidade do Futebol, em Oeiras.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.