Portugal
Empresário acusa LFV de não aceitar 45 milhões de euros por Mitroglou
2017-09-03 21:15:00
Paulo Teixeira diz que o grego iria receber 6 milhões de euros por ano, livres de impostos

O empresário Paulo Teixeira da Training Compensation, esteve em Lisboa, em fevereiro último, com um mandatado do clube chinês Quanjin Tianjin para negociar com Luís Filipe Vieira a transferência de Mitroglou para a Liga Chinesa. Segundo Paulo Teixeira a proposta chegou aos 45 milhões de euros e foi feita no aeroporto de Tires. Do Benfica dizem que as alegações de Paulo Teixeira são falsas e que o negócio só não foi avante porque a mulher de Mitroglou estava grávida e o jogador não quis ir para a China.

Numa publicação na conta de Facebook da empresa Training Compensation, Paulo Teixeira revela alguns detalhes do processo negocial que acabou por não se concretizar. Ao Bancada, o empresário confirmou o que se pode ler na publicação feita este domingo. Depois da recusa inicial de Luís Filipe Vieira a uma proposta de 35 milhões de euros e mais cinco em bónus enviada por escrito ao presidente do Benfica, o mandatado chinês subiu a oferta para os 45 milhões de euros com a condição de que quereria cinco por cento de comissão.

Vieira recusou, numa primeira instância, alegando que seria impossível ao Benfica encontrar um substituto para Mitroglou, até porque o mercado na Europa estava encerrado, numa altura em que o campeonato estava a ser discutido palmo a palmo com o FC Porto e como tal só mesmo no caso da cláusula ser paga na totalidade é que poderiam levar o grego para a China. Acontece que, segundo Paulo Teixeira, depois de alguma insistência de Huang Haizhe, o agente chinês, com tentativas telefónicas, Luís Filipe Vieira abriu as portas ao negócio aceitando a comissão pedida pelo agente chinês na condição de que, por escrito, teria de ficar assente que o Benfica receberia a totalidade dos 45 milhões de euros, o valor da cláusula.

Segundo Paulo Teixeira, Luís Filipe Vieira informou Huang Haizhe que iria dar instruções a Paulo Gonçalves para que toda a documentação fosse preparada, o que nunca terá acontecido, alega o empresário luso-brasileiro, que revela ainda que foi nesta altura que Jorge Mendes entrou em cena. O agente português terá estabelecido contactos com o clube chinês com intenções de mediar o negócio que tinha sido iniciado pelo agente chinês.

Paulo Teixeira revela ainda uma conversa que teve com Luís Filipe Vieira onde o presidente do Benfica terá informado que “mandou pôr” uma notícia no jornal “A’Bola” em que Mitroglou viria a público afirmar que não estava interessado em ir para a China e que Vieira exigiu ser ele a receber a proposta financeira que os chineses tinham preparada para oferecer a Mitroglou pelos três anos de contrato, que era no valor de 18 milhões de euros, livres de impostos, 6 por temporada.

O empresário termina a publicação nas redes sociais com a seguinte frase: “O SLB deixou de vender Mitroglou por 40/45 milhões e acabou por entregá-lo, seis meses depois, ao Olympique de Marselha por 1/3 do preço. 
Alguém que durma com um barulho desses.”

Contactado pelo Bancada, Luís Bernardo, diretor de comunicação do Benfica, assegurou que foi Kostas Mitroglou a rejeitar transferir-se para a Liga Chinesa uma vez que a esposa estava grávida e não viam com bons olhos uma mudança tão radical.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa