Portugal
Em menos tempo, Rui Vitória já lançou tantos jovens quantos lançou Jorge Jesus
João Pedro Cordeiro
2018-10-20 16:00:00
Ao todo foram já treze os jogadores da formação lançados por Rui Vitória no Benfica.

Nuno Santos, Renato Sanches, André Horta, José Gomes, Pedro Pereira, Yuri Ribeiro, Rúben Dias, Bruno Varela, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Gedson Fernandes, João Félix, João Filipe e ainda há o caso dúbio de Nélson Semedo. Desde que Rui Vitória chegou ao comando técnico do Benfica, substituindo Jorge Jesus na temporada 2015/16, que são já treze, ou catorze se contarmos com Nélson Semedo, o total de jogadores oriundos da formação do Benfica lançados na equipa principal. Desde o início do novo século que ninguém lança tantos jogadores da casa como Rui Vitória.

A cumprir a quarta temporada à frente dos encarnados, nunca nas últimas duas décadas, houve tanta preponderância da academia de formação do Benfica no plantel principal dos encarnados. Em poucas semanas de competição em 2018/19, por exemplo, são já três os jovens da formação do Benfica lançados por Rui Vitória na equipa principal do clube da Luz: Gedson Fernandes, João Félix e, mais recentemente, frente ao Sertanense para a Taça de Portugal, João Filipe. Jota, no Mundo do futebol. Além destes três há ainda o caso de Alfa Semedo que, por tecnicalidades, não conta como jogador formado no Benfica segundo os critérios definidos pela UEFA, apesar de ter passado parte da sua etapa de formação nas equipas mais jovens do Benfica.

Tal como Alfa Semedo, também Nélson Semedo surge nesta condição, mas mesmo sem contar com estes dois nomes, são já treze os jovens formados no Benfica lançados por Rui Vitória desde que o ribatejano chegou ao comando técnico dos encarnados. Se promessas houve num Benfica mais virado para dentro, elas parecem estar a confirmar-se. Em três temporadas e algumas semanas de Rui Vitória no Benfica, o técnico de 48 anos já lançou tantos jogadores da formação do Benfica na equipa principal quanto Jorge Jesus, e no caso deste último, nomes como Sílvio ou Paulo Lopes tiveram a sua estreia no Benfica depois de terem passado vários anos pós formação longe da Luz.

Atendendo à preponderância dos jovens saídos da formação do Benfica na equipa principal do clube, na comparação entre Rui Vitória e Jorge Jesus, se percebe ainda melhor a maior aposta de Vitória na formação face aquilo que era habitual com Jorge Jesus. Exemplo disso foi a temporada 2013/14, sob o comando técnico de Jesus, época em que mais jovens da formação foram lançados na equipa principal do Benfica, mas sem que o técnico hoje ao serviço do Al-Hilal lhes tenha oferecido continuidade: Hélder Costa, João Cancelo e Bernardo Silva que o digam, numa época em que também André Gomes, Lindelof e Ivan Cavaleiro saltaram da equipa secundária do Benfica para a formação principal a certa altura da temporada.

A aposta na formação tem sido uma das grandes bandeiras de Luís Filipe Vieira nos últimos anos e os números estão à vista. No máximo, poderá dizer-se que até podiam ser mais os jogadores a saírem dos escalões jovens do Benfica e menos os jogadores contratados lá fora, mas a verdade é que desde 2011/12, que já foram lançados tantos jogadores na equipa principal do Benfica quantos aqueles que haviam surgido na Luz nas 12 temporadas anteriores. Nunca tantos jogadores da formação do Benfica surgiram na equipa principal do clube este século como nas últimas oito temporadas. Quatro com Jesus, quatro com Rui Vitória.

Só em 2018/19, foram já três os jogadores formados pelo Benfica a surgir na equipa principal do clube - quatro se pensarmos em Alfa Semedo e esquecermos os critérios definidos pela UEFA - e, nos últimos anos, muitos assumiram mesmo um papel central na influência futebolística do clube. Depois de Gedson, Félix e Jota, quem será o próximo “miúdo do Seixal” a chegar à equipa principal do Benfica? Ferro e Florentino - Willock - parecem estar na pole position. Afinal, como o próprio presidente do Benfica afirmou, “há três, quatro jogadores que, na próxima época, têm de estar no Benfica. O Jota, o Ferro, o Florentino e, possivelmente, o Willock. Não podemos ter tanto talento em casa e pensar em colocá-los à experiência”.

JOGADORES FORMADOS PELO BENFICA LANÇADOS NA EQUIPA PRINCIPAL

2018/19 (Rui Vitória): Gedson Fernandes; João Félix; João Filipe

2017/18 (Rui Vitória): João Carvalho; Diogo Gonçalves; Rúben Dias; Bruno Varela

2016/17 (Rui Vitória): Yuri Ribeiro; Pedro Pereira; José Gomes; André Horta

2015/16 (Rui Vitória): Renato Sanches; Nuno Santos

2014/15 (Jorge Jesus): Gonçalo Guedes; João Teixeira

2013/14 (Jorge Jesus): Lindelöf; Sílvio; Hélder Costa; Ivan Cavaleiro; João Cancelo; Bernardo Silva; André Gomes

2012/13 (Jorge Jesus): Paulo Lopes

2011/12 (Jorge Jesus): Nélson Oliveira; Luís Martins; David Simão

2010/11 (Jorge Jesus): ---

2009/10 (Jorge Jesus): Roderick Miranda

2008/09 (Quique Flores): ---

2007/08 (Fernando Santos/Camacho/Chalana): Miguel Vítor; Romeu Ribeiro

2006/07 (Fernando Santos): ---

2005/06 (Ronald Koeman): João Coimbra; Rui Nereu; Hélio Roque

2004/05 (Trapattoni): Bruno Aguiar

2003/04 (Camacho): Manuel Fernandes; João Pereira; Hélio Pinto

2002/03 (Jesualdo Ferreira/Chalana/Camacho): Eduardo Simões

2001/02 (Toni/Jesualdo Ferreira): Moreira

2000/01 (Heynckes/Mourinho/Toni): Rui Baião; Diogo Luís; Ricardo Esteves

1999/00 (Heynckes): Jorge Ribeiro; Mawete

Sê o primeiro a comentar: