Portugal
"É normal que os adeptos se manifestem quando as coisas não correm bem"
2019-10-05 18:50:00
Desportivo das Aves sofreu a sexta derrota consecutiva

Augusto Inácio, treinador do Aves, criticou a arbitragem no lance do golo do Tondela, que ditou a sexta derrota consecutiva dos avenses, em jogo da nona jornada da Liga NOS. 

"O Aves perde num autogolo antecedido de um penálti a nosso favor que o árbitro não marcou. Já vi as imagens e há um penálti claríssimo a nosso favor. Não entendo como o árbitro nem o vídeoárbitro não conseguem ver aquela penalidade", começou por dizer o técnico, em conferência de imprensa. 

No entanto, Inácio considerou que a derrota é também fruto de uma fase de infelicidade da equipa. 

"Agora, perdemos o jogo também porque estamos naquela fase em que a bola bate em dois jogadores nossos e entra, temos oportunidades e não conseguimos marcar. Foi um jogo amarrado na primeira parte, em que não houve grandes oportunidades. Como o empate não chegaria, na segunda parte tive de alterar o sistema para ir à procura do golo e acabámos por perder um jogo que queríamos ganhar, mas que infelizmente não conseguimos", acrescentou. 

A derrota motivou a contestação dos adeptos presentes na Vila das Aves, algo que Inácio considera "normal" face ao momento que a equipa atravessa.

"É normal que os adeptos se manifestem quando as coisas não correm bem. Os adeptos não querem saber se temos um plantel novo, se não temos centrais, se temos penáltis a nosso favor e o árbitro não marca. Quando se perde, o treinador é solitário. Ninguém quer ganhar mais do que nós, mas vamos tentar suportar este sofrimento para que depois as coisas possam correr melhor. Como se contorna isto? É um chavão, mas é a verdade: trabalhar, acreditar e dar confiança aos jogadores", concluiu.