Portugal
Fernando Santos fala do momento em que disse ao pai que ia jogar no Benfica
2019-06-11 14:25:00
Selecionador em revelações pessoais no 'Programa da Cristina'

Fernando Santos foi 'convocado' esta manhã por Cristina Ferreira e contou histórias da Seleção, falou sobre a devoção religiosa e ainda revelou a conversa que teve com o pai quando, ainda jogador, foi convidado pelo Benfica. 

No 'Programa da Cristina' de hoje, o selecionador nacional fez várias revelações sobre a vida íntima e familiar, com o momento mais tocante a ser a memória do dia em que contou ao pai, adepto ferrenho do Benfica, que ia jogar nos encarnados.

"Era bom aluno, o meu pai não me deixava não ser", começou por enquadrar.

"O meu pai nunca permitiu que me desviasse do caminho, até no dia em que disse que ia jogar no Benfica. Ia muito contente para casa e disse ao meu pai que ia jogar para o Benfica, ele respondeu 'não vai não'", contou.

"Eu pensava que ele não estava a perceber que era o Benfica, ele só me dizia que não, esquece... e ao fim de duas horas disse-me que podia ir, mas não podia chumbar", acrescentou.

No entanto, a carreira como jogador ficou longe do sucesso que Fernando Santos tem alcançado como treinador.

"Tive uma carreira boa, mas podia ter tido uma carreira melhor, só que não gostava nada de treinar", explicou.

Agora, é Fernando Santos quem põe os jogadores a treinar, incluindo Cristiano Ronaldo, um "génio" que o técnico conheceu quando tinha 18 anos e ambos representavam o Sporting, corria o ano de 2003.

"Já na altura era perfeitamente claro, os génios, no futebol, na pintura ou no teatro, são génios e o Cristiano Ronaldo já o era com 18 anos", recordou.

E deixou o exemplo: "Quando cheguei ao Sporting, chamei-o e disse-lhe que tinha enorme potencial, mas que deveria melhorar o jogo aéreo. No dia seguinte, cheguei ao treino e ele já lá estava, com amigos a atirar-lhe bolas para o ar e ele a dar cabeçadas. Ou seja, logo no dia a seguir, a preocupação dele foi treinar para melhorar o que o treinador lhe tinha dito".

"A ambição de ganhar, de ser o melhor e de melhorar de dia para dia era visível", insistiu o selecionador nacional, revelando as palavras de Ronaldo nos últimos minutos da final do Europeu de 2016: "Eu a gritar para dentro do campo, porque precisava que alguém fosse para lateral esquerdo, e ele a dar-me porradas e a dizer 'oh velho, oh velho, a gente já ganhou'".

A final do Euro'2016 está ainda gravada na memória coletiva, mas Fernando Santos, pessoalmente, preferiu destacar o jogo da estreia, "também em Saint-Dennis", subúrbio de Paris onde fica o Estádio de França (palco da final do Europeu), "mas dois anos antes".

"Foi um sentimento muito forte", frisou.

Na conversa com Cristina Ferreira, o selecionador nacional fez ainda questão de salientar que é um homem de fé.

"A religião é um caminho. Acreditamos que Cristo se fez homem e ressuscitou. Um dia, fiz um retiro e encontrei Cristo vivo, que é uma coisa fantástica", concluiu Fernando Santos.

Sê o primeiro a comentar: