Portugal
Dinheiro chinês e rosto espanhol assumem a SAD do CD Tondela
2018-11-15 14:00:00
O ex-jogador David Belenguer é o novo acionista maioritário (80%) do clube beirão, em representação do Hope Group

Vida nova no CD Tondela. Com rosto espanhol e dinheiro chinês. David Belenguer, ex-capitão do Getafe e ex-jogador do Bétis e Celta de Vigo, é o novo acionista maioritário do SAD do CD Tondela, em representação de um grupo de um grupo chinês, o Hope Group, que passará a deter 80 por cento do capital da Sociedade Anónima Desportiva. O clube beirão, presidido há vários anos por Gilberto Coimbra, terá uma participação minoritária de 20 por cento na SAD.

David Belenguer, que assumirá o cargo de presidente executivo da SAD do CD Tondela, foi jogador profissional entre 1992 e 2012, atuando a defesa central. Ao longo da carreira, fez mais de 400 jogos em 18 épocas entre a primeira e a segunda liga espanhola, jogando nas equipas secundárias do Real Madrid, onde fez o percurso nas camadas jovens, no Celta de Vigo, no Getafe, clube onde entrou em 2004, a tempo de contribuir nesse ano para a subida do emblema para a La Liga, e saiu em 2010, e o Bétis, onde terminou a carreira sagrando-se campeão da segunda divisão em 2011.

O espanhol Antonio Cordon, que faz parte também da estrutura da Hope Group, ex-diretor desportivo do AS Mónaco e Villarreal será, ao que tudo indica, o novo diretor desportivo do CD Tondela.

Rosto espanhol, dinheiro chinês. A gestão do projeto ficará ao encargo do Hope Group, uma holding criada pelo empresário chinês Jiang Lizhang, também conhecido como John Jiang, que detém o controlo do Granada FC (99 por cento) e 30 por cento do Parma, e é maioritária em dois clubes chineses, o Chongqing Lifan da Super Liga e o Shanghai Sunfun FC China da 3ª Divisão.

O futebol não é o único desporto onde o empresário tem negócios. Nos Estados Unidos, JIang Lizhang detém cinco por cento das equipas de basquetebol Minnesota Timberwolves (da NBA) e Minnesota Wynx (equipa feminina da WNBA).

Em relação ao Parma Calcio, recorde-se que em 2017 a Hope Group adquiriu 60 por cento das ações do Parma Calcio ficando o grupo italiano Nuovo Inizio com 30 por cento e o direito de preferência por 30 por cento do capital em posse do grupo chinês. Os restantes dez por cento pertencem aos sócios do clube italiano. Ao fim de um ano, no entanto, o Nuovo Inizio insatisfeito com a gestão do Hope Group decidiu acionar o seu direito de preferência.

O projeto de Lizhang não se baseia tanto na compra constante de jogadores para gerar ganhos de capital, mas sim na rápida detecção de talentos para apetrechar as equipas e tornar esses mesmos talentos lucrativos. Para fazer isso, o Hope Group tem um departamento de scouting que trabalha em diversos pontos do globo, desde a Ásia e África até à América latina, em países como Brasil, Argentina, Chile, Colômbia ou Uruguai e, claro, na Europa. A supervisão é feita por Antonio Cordon que pretende criar "um banco de dados unificado" e que o CD Tondela passará a partir de agora também a usufruir dele.

Sê o primeiro a comentar: