Portugal
Hat-trick de William dá importante triunfo ao Chaves sobre Nacional
2019-04-28 17:05:00
Goleada por 4-1

Um ‘hat-trick’ do avançado William permitiu ao Desportivo de Chaves alcançar uma importante vitória por 4-1 sobre o Nacional e apanhar o Tondela no 15.º lugar na luta pela manutenção na I Liga.

O triunfo dos transmontanos, em casa, para a 31.ª jornada, tornou-se tranquilo na etapa complementar, e surgiu graças a três golos de William, aos 10, 22 e 86 minutos, o último de grande penalidade, e um golo de Luther Singh, aos 64. O emblema de Trás-os-Montes igualou o Tondela, que perdeu hoje na deslocação ao Marítimo, em zona de manutenção, no 15.º lugar com os mesmos 31 pontos, embora tenha para já desvantagem na diferença de golos.

A formação madeirense, que somou a terceira derrota consecutiva na prova, ainda empatou por Camacho, de grande penalidade, aos 20 minutos, mas não segurou o resultado e mantém-se no 17.º lugar com 27 pontos, agora a quatro dos flavienses.

Face à vitória no terreno do Moreirense na jornada anterior, o técnico José Mota, que venceu pela primeira vez em Trás-os-Montes, foi forçado a duas mexidas, com os médios Costinha e Ghazaryan a renderem o castigado Bruno Gallo e João Teixeira, que foi operado na quarta-feira de urgência a uma apendicite.

Já o treinador dos madeirenses, Costinha, fez seis alterações face à derrota em casa com o Sporting, lançando Kalindi, Diogo Coelho, Alhassan, Okacha, Witi e Júlio César.

A equipa da casa entrou melhor no jogo e aproveitou bem a envolvência dos laterais no ataque, pois logo aos 10 minutos, Ghazaryan combinou bem com Djavan que pela esquerda cruzou para mergulho de cabeça de William.

A precisar de pontos, o Nacional foi à procura do prejuízo e acabou por responder com eficácia. Primeiro, aos 13 minutos, Vítor Gonçalves ameaçou com remate à figura de António Filipe, mas aos 20, Campi ‘carregou’ Kalindi na área flaviense e o árbitro Luís Godinho assinalou grande penalidade, que Camacho converteu, atingindo os sete golos esta temporada.

Na fase mais emotiva do primeiro tempo, aos 22 minutos, o lateral direito Lionn subiu bem no flanco e cruzou com conta, peso e medida para a cabeça de William, que bisou no encontro.

A formação de José Mota não aproveitou a melhor fase, onde Costinha, aos 28 e 32 minutos, e Niltinho, 32, desperdiçaram oportunidades de golo, mas conseguiu suster até ao intervalo as investidas da equipa da Madeira, que apostou no corredor direito, com Kalindi e Witi em bom plano.

O encontro não mudou de figura no segundo tempo, com o conjunto flaviense a jogar mais ‘fechado’ e a explorar as transições, estratégia que surtiu efeito aos 64 minutos, já com Luther Singh em campo, que servido por Niltinho, não desperdiçou na cara de Daniel.

No banco do Nacional, o técnico Costinha mexeu na equipa após o 3-1, lançando Rochez e mais tarde, Avto e Riascos, mas apenas ameaçou por Campos, aos 67 minutos, com remate forte para defesa apertada de António Filipe, aos 74 minutos, com Rochez na área a atirar ao lado e aos 90, com Avto a obrigar o guarda-redes flaviense a defesa para canto.

O resultado final foi estabelecido pela equipa da casa, após Djavan, numa transição, ter sido derrubado na área por Avto, e William, na conversão, a não desperdiçar e a chegar ao ‘hat-trick’ no encontro, fazendo o quarto golo da sua conta pessoal esta temporada no escalão máximo.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa