Portugal
Desportivo de Chaves vence Moreirense e continua na corrida à manutenção
2019-04-20 17:25:00
Flavienses são a primeira equipa na zona de descida

Um golo do sérvio Maras, aos 72 minutos, foi suficiente para o Desportivo de Chaves garantir hoje uma preciosa vitória no terreno do Moreirense, em encontro da 30.ª jornada da I liga portuguesa em futebol.

Nikola Maras selou de cabeça, e na sequência de um livre apontado pelo arménio Ghazaryan, o quarto triunfo fora dos transmontanos, que só tinham somado um ponto nos últimos três jogos e que com este resultado sobem ao 16.º posto, com 28 pontos, a três de Tondela e quatro de Vitória de Setúbal e Boavista.

Já o Moreirense, que tem feito uma época surpreendente, desperdiçou uma oportunidade flagrante para ‘descolar' do seu perseguidor direto Vitória de Guimarães, que perdeu em casa por 2-0 com o Desportivo das Aves, mas mantém o quinto lugar, com 49 pontos, mais cinco do que o vizinho.

A equipa minhota entrou com mais clarividência no jogo e, aos 15 minutos, Pedro Nuno, com um remate acrobático na sequência de um canto, podia ter inaugurado o marcador, mas António Filipe agarrou, tal como fez aos 24, a remate de Ibrahima.

O Desportivo de Chaves respondeu com tentativas de Jefferson para fora (23 minutos) e de William, que falhou o alvo após cruzamento na esquerda (37), mas só na segunda parte se percebeu que os flavienses estavam efetivamente em jogo.

Após o intervalo, o conjunto orientado por José Mota tentou dificultar a saída de bola do Moreirense, mas pecava muito na organização no último terço de terreno.

Aos 56 minutos, depois de um cruzamento de Arsénio, Heriberto desviou de pé direito e a bola passou pouco por cima da baliza do guardião visitante.

O golo fugia à equipa vimaranense que rondava com mais frequência a baliza adversária, mas tanto Nenê (64 minutos) como Heriberto (66) desperdiçaram boas oportunidades.

E eis que aos 69 minutos, a formação flaviense fez um aviso sério à baliza de Nuno Macedo, com Gallo a rematar à figura. O golo acabou por surgir aos 72, com assinatura de Maras que cabeceou ao segundo poste, após livre muito bem batido por Ghazaryan.

O Moreirense não atirou a ‘toalha ao chão’ e Chiquinho tentou, mas o remate saiu muito por cima, aos 80 minutos. Heriberto, muito inconformado com o resultado, também quase empatava, aos 83, após passe de Arsénio, mas a bola teve a mesma rota de saída.

A quatro minutos do fim, foi a vez de Halliche cabecear de cima para baixo ao segundo poste e ver a bola raspar no ‘ferro’.

Sê o primeiro a comentar: