Portugal
Bruno de Carvalho obrigado a pedir desculpa ao presidente do Arouca
2020-01-10 11:00:00
Carlos Pinho aceita retirar queixa no caso do túnel de Alvalade

O presidente do Arouca decidiu retirar a queixa contra Bruno de Carvalho por causa de um episódio protagonizado por ambos no túnel de Alvalade, em 2016, por altura de uma visita dos arouquenses ao reduto leonino, naquele que ficou conhecido como o alegado caso da 'cuspidela' que Bruno de Carvalho sempre negou mas Pinho tinha versão diferente dos acontecimentos.

De acordo com o 'Jornal de Notícias', o líder do Arouca aceitou retirar a queixa mas, em troca neste acordo, Bruno de Carvalho terá de pedir desculpas públicas a Carlos Pinho, que abdica de receber seis mil euros pela via judicial.

Se Bruno de Carvalho não o fizer, Carlos Pinho irá então recorrer ao tribunal para exigir que o ex-presidente do Sporting pague esta verba.

Na altura, viveram-se momentos de tensão no túnel de Alvalade com Carlos Pinho a assegurar que Bruno de Carvalho lhe tinha cuspido na cara. Versão contrária apresentou o ex-presidente do Sporting, assegurando que era fumo de cigarro eletrónico aquilo que se viu sair da boca pelas imagens do túnel que foram divulgadas.