Portugal
Bruno de Carvalho assume que quer Sporting presidencialista
Redação Bancada
2018-02-12 16:40:00
O presidente do Sporting revelou ainda as razões para ter convocado a sessão com os sócios na lista dos "sportingados".

Bruno de Carvalho quer um Sporting "presidencialista", com maior "militância" por parte de todos os associados. Foi o próprio presidente dos leões quem o assumiu, esta segunda-feira, questionado por António Tadeia, diretor do Bancada, em sessão de esclarecimentos aos jornalistas. "O Sporting é um sistema presidencialista. Temos que colocar os estatutos mais modernos", começou por referir Bruno de Carvalho em resposta à pergunta do Bancada.

O presidente do Sporting rejeitou ainda o "rótulo" de que não aceita críticas. "Em termos de órgãos sociais, sempre houve uma total independência. Uma solidariedade total. O Sporting tem que ter estatutos que demonstrem o que é. Podemos não gostar de estilos, de formas… mas, tudo aquilo que é crítica tem sido aproveitada. Já fizemos várias alterações no Sporting com base em críticas que nos têm feito. Mas, falta um bocadinho de militância. Temos que nos unir por um amor comum, naquilo que tem que ser o nosso objetivo: o Sporting. Depois, podemos ter todos as nossas diferenças", reiterou o líder leonino.

Bruno de Carvalho deu também conta das razões que o levaram a convocar, para o passado doming, uma sessão de esclarecimentos com os sócios que constavam na lista de "sportingados", elaborada pelo próprio. "Chamei essas pessoas para podermos debater - a transmissão televisiva foi autorizada pelos mesmos -, para acabar de vez com a questão da lista e para que terminasse o rótulo que eu não aceito críticas. Também para a família sportinguista - se aquelas pessoas não gostam desta direção, seriam a plateia ideal para que os órgãos sociais explicassem a todos os sportinguistas as alterações nos estatutos."

Sê o primeiro a comentar: