Portugal
Bruno de Carvalho acusa Marta Soares de manipulação e Poiares Maduro de mentir
Mauro
2018-06-08 23:00:00
Bruno de Carvalho voltou a comentar a decisão do Tribunal Cível relativa à AG do Sporting de 23 de junho.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, acusou hoje Jaime Marta Soares de manipulação na interpretação da decisão tomada pelo Tribunal Cível relativa à Assembleia Geral que a Mesa da Assembleia Geral, por intermédio de Jaime Marta Soares, procura agendar para dia 23 de junho. Bruno de Carvalho, que afirmou ter o documento na sua posse, afirmou que o presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting levou um "não a tudo e omitiu".

"Estamos num exercício de manipulação de informação. Vocês estão a querer levar isto para questões de segurança. Marta Soares levou um não a tudo e omitiu. Poiares Maduro mentiu ao sportinguistas ao dizer que nós não somos democratas, isto quando nós estamos a cumprir legitimamente o nosso mandato. Nenhum ponto foi diferido pelo tribunal", afirmou Bruno de Carvalho à Sic Notícias.

"O Jaime Marta Soares omitiu a decisão no seu comunicado. A decisão do tribunal foi pegar em tudo o que ele pediu e indeferir. Queria que fosse apresentado um plano de segurança para a realização de uma assembleia. Indeferido! Tenho pena que se esteja a manipular as pessoas. O senhor Jaime Marta Soares falou em 3500 votos, na decisão refere-se que há um requerimento com em cerca de mil votos!"

Bruno de Carvalho afirmou mesmo que nenhum dos pedidos efetuados por Jaime Marta Soares foi diferido pelo tribunal, inclusivé o da legitimização de Marta Soares como presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube de Alvalade: "Um dos pedidos era, na Alinea D, permitir ao requerente o exercer de funções como presidente da mesa da assembleia geral. Qual foi a resposta? 'Pelo exposto indefere-se liminarmente o presente procedimento cautelar pedido pelo precente'" afirmou o presidente do Sporting ao telefone com a SIC Notíticas.

O presidente do Sporting aproveitou ainda a ocasião para responder a Poiares Maduro, o qual acusou de "mentir descaradamente a todos os sportinguistas", depois do jurista ter feito a interpretação da decisão do tribunal. "É falso tudo o que diz Poiares Maduro. É falso tudo o que diz Marta Soares. Se os sportinguistas quiserem uma assembleia geral destitutiva, é entregar à comissão transitória da mesa todas as assinaturas, todas as formalidades, e nós marcamos essa assembleia. Não temos problema nenhum em ouvir os sócios", rematou Bruno de Carvalho.

A resposta de Marta Soares

A resposta de Jaime Marta Soares surgiu minutos depois, também em chamada telefónica para a SIC Notícias. O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting acusou Bruno de Carvalho de ser "hábil a procurar interpretações".

"Tudo aquilo que eu ouvi, desminto categoricamente. Todos conhecemos Bruno de Carvalho, ele inventa para impor a sua vontade. Ele é que tem feito autenticos atentados à democracia e ao estado direito", afirmou.

Jaimes Marta Soares voltou a confimar a realização da Assembleia Geral no próximo dia 23 de junho: "A AG está marcada legitimamente e vai acontecer. Não foi rejeitada pelo tribunal, é tudo invenção. Ele quer ir adiando e não quer ir a votos."