Portugal
Boavista surpreende Sporting de Braga com reviravolta
2019-05-11 20:05:00
Vitória dos axadrezados por 4-2

O Boavista surpreendeu e venceu hoje o Sporting de Braga por 4-2, numa partida da 33.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol em que os ‘axadrezados' arrancaram o triunfo com uma reviravolta, consumada ainda no primeiro tempo.

Os bracarenses até estiveram por duas vezes em vantagem, com os golos de Palhinha, aos cinco minutos, e Wilson Eduardo, de grande penalidade, aos 26, mas, já depois de Obiora (22) e Yusupha (40) terem, também num par de vezes, resgatado o empate, o Boavista conseguiu a ‘cambalhota' por Mateus (43) e Bueno (49).

Com este resultado, os ‘axadrezados’ sobem, à condição, ao nono lugar do campeonato, somando agora 41 pontos, enquanto o Sporting de Braga mantém-se no quarto posto, com os mesmos 64.

O facto de as duas equipas terem já os objetivos da temporada definidos contribuiu para uma entrada descomplexada de ambas, com Palhinha, logo aos cinco minutos, a desequilibrar a contenda, com um remate de longe, que ainda embateu em Ricardo Horta, antes de trair Bracali e abrir o marcador.

O tento abriu o ‘apetite' dos minhotos, que num par de situações de Wilson Eduardo, e num remate de Ricardo Esgaio, estiveram perto de ampliar a vantagem, mas, ao claudicarem na finalização, deram espaço para a reação do Boavista.

Obiora, aos 22 minutos, recuperou o empate, com um desvio astuto, após cruzamento de Carraça, em que Bueno ainda tocou na bola, iludindo a defesa minhota.

A festa do golo dos ‘axadrezados' não durou, porém, mais de quatro minutos, pois, na área, Bueno tocou a bola com o braço, numa falta para grande penalidade que Wilson Eduardo, na conversão, não desperdiçou, aos 26.

Mesmo com os ‘arsenalistas' de novo na frente do marcador, o jogo manteve-se aberto, com o Boavista a ir atrás do ‘prejuízo', e a ser premiado pela insistência, aos 40 minutos, quando Yusupha protagonizou uma recarga a um primeiro remate de Rafael Costa.

Os festejos das mais de 19 mil pessoas que estiveram no Bessa terão servido de ânimo à equipa de Lito Vidigal, que, ainda antes do intervalo, aos 43 minutos, consumou a reviravolta, num desvio de Mateus, ao segundo poste, após cruzamento de Gustavo Sauer.

A ‘cambalhota’ no marcador foi vincada pelas ‘panteras' pouco depois do regresso para o segundo tempo, com Bueno, na cobrança exemplar de um livre, a fixar o 4-2 final, aos 49 minutos.

Só quando se viu com a desvantagem mais vincada é que o Sporting de Braga arregaçou, verdadeiramente, as mangas na reação, mas ‘esbarrou', então, num inspirado guarda-redes do Boavista.

Já no primeiro tempo, Bracali tinha feito algumas intervenções importantes, mas, nesta etapa complementar, esteve intransponível, protagonizado duas defesas decisivas a remates de Wilson Eduardo e Paulinho, ainda antes da hora de jogo.

O técnico dos minhotos, Abel Ferreira, ainda insistiu, lançando Dyego Sousa no jogo, tendo o luso-brasileiro enviado uma bola ao poste, aos 77 minutos, mas num esforço insuficiente para evitar a terceira derrota consecutiva e quinta em sete jogos.

Sê o primeiro a comentar: