Portugal
Benfica já 'virou' cinco desaires fora por 1-0 nas taças europeias
2019-03-12 09:20:00
Segunda mão joga-se na Luz na quinta-feira

 O Benfica soma cinco apuramentos nas taças europeias de futebol em eliminatórias que começou com derrotas fora por 1-0, o resultado que tem de inverter na quinta-feira na receção ao Dinamo Zagreb.

Na Croácia, um golo de penálti de Bruno Petkovic, aos 38 minutos, após falta desnecessária de Ruben Dias, custou aos ‘encarnados’ o desaire, o 13.º em reduto alheio por 1-0 numa primeira mão, neste caso dos oitavos de final da Liga Europa.

Assim, os ‘encarnados’ precisam de repetir o que fizeram face aos holandeses do Feyenoord (1971/72), aos suecos do Malmö (1972/73 e 1980/81), aos gregos do Olympiakos (1983/84) e, mais recentemente, aos turcos do Fenerbahçe (2012/13).

A primeira vez que o Benfica virou um 0-1 fora foi nos quartos de final da Taça dos Campeões de 1971/72, com uma goleada por 5-1 ao Feyenoord, selada com um ‘hat-trick’ de Nené e um ‘bis’ de Jordão.

Os ‘encarnados’ replicaram o feito logo na época seguinte, agora na primeira eliminatória da prova, face ao Malmo, com mais um triunfo claro, desta vez por 4-1, materializado com dois golos do ‘rei’ Eusébio, um de Jordão e outro de Simões.

Oito anos volvidos, frente ao mesmo Malmö, dois golos de Nené colocaram o Benfica na segunda ronda da Taça das Taças, para, em 1983/84, serem Filipovic, Diamantino e Manniche a selar o apuramento para a segunda ronda da Taça dos Campeões Europeus, com um 3-0 ao Olympiakos.

Há seis anos, a equipa liderada por Jorge Jesus selou um lugar na final da Liga Europa, que viria a perder para o Chelsea, com um triunfo por 3-1 face aos turcos do Fenerbahçe.

Depois do desaire em Istambul por 1-0, os ‘encarnados’ venceram em casa com um tento do argentino Gaitán (nove minutos) e dois do paraguaio Cardozo (35 e 66), depois do holandês Dirk Kuyt empatar o jogo de penálti (23).

Ao superar o conjunto da Turquia, o clube da Luz colocou um ponto final em quatro eliminações consecutivas após desaires fora por 1-0 na primeira mão.

O Benfica caiu face aos ingleses do Liverpool (1-4), em 1983/84, aos checoslovacos do Dukla de Praga (2-1), em 1985/86, aos italianos da Roma (0-1), em 1991/92, e aos franceses do Bastia (0-0), em 1997/98.

Antes, a formação da Luz já não tinha conseguido inverter dois resultados idênticos, face aos holandeses do Ajax, em 1971/72 (0-0), e, de forma mais dolorosa, aos belgas Anderlecht, na final da Taça UEFA de 1982/83 (1-1).

Na última vez que cedeu fora por 1-0 na primeira mão, o Benfica também não foi feliz, ao empatar a dois na receção ao Bayern Munique, na segunda mão dos quartos de final da edição 2015/16 da Liga dos Campeões.

O mexicano Raúl Jiménez ainda empatou a eliminatória, aos 27 minutos, fazendo as ‘águias’ sonhar, mas o chileno Arturo Vidal ‘gelou’ a Luz, aos 38, e, aos 52, Thomas Müller sentenciou, praticamente, a eliminatória.

Aos 76 minutos, os comandados de Rui Vitória, já expulso, ainda conseguiram evitar o desaire face ao conjunto comandado pelo catalão Pep Guardiola, graças a um livre direto do brasileiro Talisca, aos 76 minutos.

O encontro entre o Benfica e o Dinamo Zagreb, da segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa, realiza-se na quinta-feira, pelas 20:00, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Sê o primeiro a comentar: