Portugal
Benfica de olho no Sporting, FC Porto de olho no Benfica
2018-05-16 19:20:00
A polémica está instalada, no Sporting, quer pelas agressões na Academia quer pelas suspeitas de corrupção.

O Benfica está atento às investigações ao Sporting e o FC Porto está atento às investigações ao Benfica. É esta a base das reações dos dois clubes ao atual momento do futebol português. 

A polémica está instalada, no Sporting, quer pelas agressões na Academia quer pelas suspeitas de corrupção. O Benfica reagiu primeiro, dizendo que "está a acompanhar atentamente todos os acontecimentos decorrentes da operação hoje tornada pública sobre as investigações em curso junto da Sporting SAD e que alargam os alegados atos de corrupção aos jogos da Primeira Liga da atual época de futebol profissional". "Nesse sentido, aguardamos que as entidades competentes da Justiça desportiva e cível desenvolvam o seu trabalho com o necessário rigor e tranquilidade em defesa da verdade desportiva. Neste momento, não podemos deixar de realçar que a omissão e o silêncio de todas as autoridades sobre o grave crime de roubo da correspondência privada do SLB, e a sua pública divulgação através de um pretenso porta-voz, terão certamente contribuído para afirmação de um clima de total impunidade e de errada perceção de que o crime compensa", acrescentam, em comunicado.

Horas depois, o FC Porto reagiu... à reação do Benfica. "O FC Porto repudia mais um expediente usado pelo SL Benfica que, aproveitando-se das investigações a cargo da Polícia Judiciária sobre alegados atos de corrupção desportiva da Sporting SAD, tenta desesperadamente ressuscitar a sua velha tese de vítima no caso dos e-mails divulgados pelo nosso Diretor de Comunicação através do Porto Canal. O FC Porto reafirma que o caso dos e-mails é de toda a evidência péssimo para o futebol e o desporto português em geral, não pelo modo como foi divulgado ou pela forma como foram obtidas as informações, mas sim pelos indícios criminosos que os conteúdos desses mesmo e-mails contêm. E tanto assim é que estão sob investigação judicial e até já fizeram detidos em correlação com o tenebroso caso denominado e-toupeira em que o Estado de Direito foi violado", dizem, em comunicado.