Portugal
"As equipas entregaram-se por completo, talvez sem a lucidez necessária"
2019-03-09 21:40:00
Luís Castro analisou a derrota na 'Pedreira'

Luís Castro, treinador do Vitória de Guimarães, não se pronunciou sobre a justiça do resultado deste sábado, no dérbi do Minho, ressalvando que é a 'incerteza', que traz "tanta gente aos estádios". 

"Resultado justo? Já disse isto várias vezes, para mim o resultado é o que é, mesmo que haja uma equipa a dominar durante 90 minutos e a outra ganhar 1-0, o futebol é isso, por isso traz tanta gente aos estádios", começou por dizer. "Há uma primeira parte dividida, os números dizem isso, com supremacia ligeira de posse de bola do Vitória, acabámos o jogo com seis jogadores no último terço. Tentámos tudo para chegar ao empate, mas não conseguimos o objetivo que queríamos, que eram os três pontos". 

O técnico do Vitória diz que a equipa teve uma fase em que "encostou o Braga atrás", mas o "jogo não nos deu o que queríamos". "As equipas entregaram-se por completo ao jogo, houve intensidade, talvez sem a lucidez necessária", sublinhou. 

Luís Castro comentou ainda a escolha de Miguel Silva para defender as redes do Vitória, explicando que é natural a troca de jogadores em algumas posições. 

"Tenho três bons guarda-redes, com destaque para o Douglas e Miguel Silva, que são guarda-redes de um nível muito elevado e é natural que apareçam como titulares. Foi com naturalidade que o Douglas jogou na fase inicial, como é agora o Miguel a estar na baliza neste momento. Normalmente, vai-se repartindo o tempo de jogo entre as taças, mas como não estamos em qualquer taça, repartimos no campeonato", rematou. 

Sê o primeiro a comentar: