Portugal
As declarações dos vencedores da Taça
2019-05-25 21:00:00
Jogadores do Sporting falam da conquista do troféu

Declarações dos jogadores do Sporting, após a conquista da Taça de Portugal.

Luiz Phellype: “Não tenho muito para falar. Desportivamente, este ano foi o mais incrível da minha vida. Saltar para um grande clube em Portugal e ser campeão três vezes numa época é muito emocionante. Passei por uma fase muito difícil em Portugal e agora que pude conquistar tudo isto é muita felicidade para mim, nem me consigo expressar muito bem. Lutámos muito, somos muito unidos, a prova foi hoje. Estivemos a perder, demos a volta e sofremos um golo no último segundo”.

Jefferson: “Foi maravilhoso. Sabíamos das dificuldades do último ano, mas graças a Deus superámos tudo e conquistámos dois títulos. Estou feliz por hoje ter entrado e ajudado. [Quando entrei o treinador disse-me para] ter vontade, superação e essa taça era nossa”.

Renan: “Os adeptos merecem. Quando cheguei disse que ia conquistar títulos: conquistámos dois, os adeptos merecem. Fechámos o ano positivo. Para o ano vamos lutar pelo que queremos [campeonato]. Foi um jogo muito emocional. Graças a Deus consegui ser forte mentalmente. Trabalho durante a semana com o Nelson, que me dá confiança e me faz evoluir todos os dias. É muito chato para mim, mas que assim continue e eu a crescer”.

Bruno Fernandes: “Não sei nada do meu futuro. Estou muito feliz por ter ganho a Taça de Portugal. Quero descansar um bocadinho para chegar na máxima força à Liga das Nações. Entrei aqui de lágrimas nos olhos, é impossível esquecer [a final da época passada, perdida para o Desportivo das Aves]. Acho que em condições normais tínhamos ganho aquela taça”.

Gudelj: “Nem sempre podemos jogar bem, mas se tens força em campo e jogas como equipa, vais ganhar. Quero continuar, mas ainda tenho de falar com o clube. Estou aqui muito feliz. Quero ficar e espero ficar”.

Raphinha: “Este champanhe é bom para comemorar a vitória. Lutámos desde o primeiro minuto e esta vitória veio curar a nossa época. Sabemos o que passámos lá dentro. Coroar tudo o que passámos no ano e foi bem merecida. Fomos muito desacreditados desde o início da época. Vi muitas notícias a dizer que ficávamos de 10.º para baixo. Para calar os críticos. Os resultados acontecem dentro do campo. Lutámos desde o primeiro minuto. Não conseguimos o campeonato, mas a Taça da Liga e de Portugal é nossa”.

Wendel: “Foi um triunfo muito bom. Lutámos. Foi um ano muito difícil, mas unimo-nos, dedicamo-nos e Deus recompensou-nos. Foi a troca de presidente, de treinador, mas conseguimos dar a volta por cima, batalhar e ganhar a taça. Batalhámos, lutámos e ganhámos a taça”.

Sê o primeiro a comentar: