Portugal
Árbitros exigem cabal explicação às dúvidas sobre regras da DGS
2020-05-12 14:15:00
Juízes com interrogações relativamente às normas de conduta

Os árbitros têm dúvidas e reservas relativamente às condições divulgadas pelas autoridades de saúde no Código de Conduta para que seja retomado o campeonato.

Segundo a Renascença, os árbitros querem saber se neste contexto da pandemia são equiparados aos jogadores no que toca ao risco de contágio pelo novo coronavírus e pedem uma "cabal clarificação" para perceberem em que enquadramento jurídico são colocados.

Além disso, os árbitros pretendem saber como é que se irá processar o eventual dever de recolhimento dado que muitos têm outras profissões paralelas à arbitragem.

Outra das interrogações prende-se com o seguro desportivo de trabalho que não prevê o risco de infeção pelo novo coronavírus.

Neste ponto, sustenta a Renascença, como existem árbitros profissionais e outros que não dependem da arbitragem fundamentalmente e têm outras profissões acabam por, neste contexto, ficarem desprotegidos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS), recorde-se, enviou à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) o parecer técnico com as condições exigidas para o regresso da I Liga e da final da Taça de Portugal.

Os jogadores também já manifestaram dúvidas e reservas relativamente às normas de conduta. Porém, de acordo com o Sindicato dos futebolistas, estes vão assumir coletivamente o código de conduta do parecer técnico da Direção-Geral da Saúde (DGS) para o reinício da competição devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje o sindicato.