Portugal
"António Salvador deu ordem para não me pagarem a operação"
2019-06-09 14:55:00
Ricardo Ferreira sofreu duas graves leões no último ano e meio

A pouco tempo de terminar contrato com o Sporting de Braga, Ricardo Ferreira, que foi forçado a duas operações no último ano e meio, garante que o presidente minhoto, António Salvador, deu "ordem" para que as intervenções cirúrgicas do jogador não fossem pagas. 

"Foi-me tudo comunicado pelo departamento médico. Basicamente, ele deu a ordem para não me pagarem a operação. E estamos a falar de um valor irrisório para um clube como o Braga. Aliás, houve mais jogadores que sofreram a mesma lesão esta época e o clube suportou a totalidade dos custos das operações", conta, em entrevista ao jornal O Jogo

"Se calhar, foi por estar em final de contrato... não sei. Antes de me lesionar, estivemos em negociações para renovar, mas depois da lesão nunca mais voltaram a conversar comigo", acrescenta. 

Ricardo Ferreira sofreu uma lesão no joelho no início de 2018 e, cerca de um ano depois, voltou a sofrer um problema idêntico no primeiro jogo após a paragem. 

"Por indicação do Braga, fui ver o doutor José Carlos Noronha. Ele defendeu que eu tinha instabilidade rotuliana e que, por isso, só tinha uma solução: fazer um enxerto de cadáver, em vez da cirurgia habitual. Fui operado, recuperei e no início deste ano, no primeiro jogo, voltei a sofrer a mesma lesão. Por indicação do Braga, fui ao mesmo médico, que numa fase inicial sugeriu que se deixasse passar algum tempo, para ver se eu conseguia recuperar sem cirurgia. Em fevereiro, ele mudou de opinião e disse-me que teria de ser operado seguindo o mesmo método", explica. 

O jogador, uma das figuras da equipa do SC Braga que venceu a Taça de Portugal em 2016, esclareceu que optou por ouvir "outras opiniões" e que acabou por pagar uma cirurgia que aconteceu a 12 de abril. "Correu bem e o prognóstico é ótimo", afirma. 

Entretanto, o Sporting de Braga reagiu em comunicado às declarações do jogador. O clube defende que Ricardo Ferreira "optou (por iniciativa própria) pelo recurso a José Carlos Noronha", que lhe foi proposta a renovação de contrato no início de 2018 e que, aquando da nova lesão, "o clube voltou a disponibilizar os recursos abrangidos pela sua rede de seguros".

"Ricardo Ferreira recusou as opções apresentadas, abdicando das soluções que o clube garante e assumindo todas as responsabilidades inerentes, no âmbito da gestão da sua carreira, sobretudo considerando que foi também sua a decisão de terminar o vínculo contratual com o Sp. Braga", pode ler-se. 

Sê o primeiro a comentar: