Portugal
"A nossa segunda parte não foi competente e por isso perdemos", diz Folha
2019-04-08 23:45:00
Folha resignado com a derrota do Portimonense diante do Tondela

António Folha ficou resignado com a reviravolta do Tondela, num jogo em que o Portimonense chegou ao intervalo em vantagem.

"A nossa segunda parte não foi tão competente como poderia ser e por isso perdemos o jogo. A equipa, ao contrário do que é a nossa filosofia, deixou de ter bola, deixou de procurar espaços para construir o jogo da forma que gosta e, não o fazendo, permitiu que o Tondela acreditasse", explicou.

"Queremos fazer o máximo de pontos, não sei se 34, 36, não faço a mínima ideia, por aquilo que se vê ao longo destes anos é que as equipas que fazem um ponto por jogo normalmente se mantêm, a maioria das vezes um ponto por jogo dá e a história reflete-se um pouco na classificação de hoje, que as equipas que têm um ponto por jogo não estão na linha de descida. O que me preocupa é preparar a equipa para ela ser cada vez mais capaz e poder disputar os jogos para poder ganhar", acrescentou.

"Era muito fácil arranjar desculpas para mim", continuou Folha: "Ao intervalo, a mensagem que eu passo é sempre de tentar fazer o nosso melhor com bola e continuar a fazer o que fizemos na primeira parte".

"Ainda faltam seis jogos, ainda faltam muitos jogos para fazer pontos, não só para o Portimonense, como para as outras equipas. Ainda vai haver muitos confrontos e queremos rapidamente sair dessa confusão, porque é muita confusão mesmo. É muito ao sabor do vento e, como não ando ao sabor do vento, queria muito e quero rapidamente sair dessa confusão, por isso vamos trabalhar", concluiu o técnico do Portimonense.

Sê o primeiro a comentar: