Portugal
"A manutenção é a nossa 'Champions League'", garante Julio Velázquez
2020-06-28 14:50:00
Vitória de Setúbal está há dez jornada sem vencer na I Liga

O treinador Julio Velázquez comparou hoje a manutenção no Vitória de Setúbal, que defronta na terça-feira o Vitória de Guimarães, em jogo da 29.ª jornada da I Liga de futebol, com a ‘Champions League’.

Em conferência de imprensa, o técnico espanhol mostrou-se confiante de que a meta será atingida no clube, que somou na jornada anterior a segunda derrota consecutiva na competição (1-2 com o Rio Ave).

“Fizemos uma semana de trabalho normal. Falámos entre todos e demo-nos conta de que há situações a corrigir. Tenho crença máxima nesta equipa, que tem grandes profissionais e, todos juntos, vamos conseguir a manutenção que, para este clube, com o nosso orçamento, é a nossa ‘Champions League’”, disse.

Apesar de estar há 10 jornadas sem vencer no campeonato, o Vitória de Setúbal soma 30 pontos e dispõe de seis de avanço para os lugares de despromoção, vantagem que antes da retoma era de 12 pontos, facto que não preocupa o treinador.

“Continuamos a lutar para conseguir a manutenção. Quantos pontos são necessários? Não sabemos, mas, como temos 30 e não os 35 que já poderíamos, ter temos de continuar. Preocupação? Nenhuma. Ocupação? Toda a do mundo. Estamos seis pontos acima da linha de água e não debaixo! Temos de ser positivos”, referiu.

No reduto do Vitória de Guimarães, conjunto que está na luta por uma vaga de acesso à Liga Europa, Julio Velázquez antevê uma missão complicada, mas promete que a sua equipa vai lutar pelos pontos.

“Têm muitos pontos fortes, mas também têm pontos fracos. Vamos tentar que se evidenciem mais os pontos fracos do que os fortes. É um dos melhores planteis da Liga e este jogo não tem nada de fácil. Com as nossas possibilidades, vamos tentar fazer o jogo que nos possa deixar mais perto de tentar ganhar”, disse.

Questionado sobre se o desafio de treinar o Vitória de Setúbal está a ser tão complicado como pensou que seria quando chegou ao Bonfim, o treinador dos sadinos admitiu que pensou que seria mais difícil.

“Pensava que podia ser muito mais. Em linhas gerais, estamos a fazer uma época positiva. Falamos de uma equipa com grande história, mas a realidade há muitos anos é que há dívidas de há muitos anos. Esta época tem o orçamento mais baixo da Liga e, às vezes, consegue a manutenção nos últimos jogos”, recordou.

Em Guimarães, o conjunto setubalense não pode contar com os castigados Makaridze e Zequinha. De regresso está o argentino Mansilla, após cumprir uma partida de suspensão.

Vitória de Guimarães, sétimo classificado da I Liga, e Vitória de Setúbal, 13.º, defrontam-se na terça-feira, a partir das 19:15, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, num jogo que vai ser arbitrado por Gustavo Correia, da associação do Porto.