Modalidades
Líder da equipa Mercedes desmente saída da F1
2020-05-30 14:55:00
Toto Wolff negou perentoriamente o abandono da Mercedes da Fórmula 1

A especulação faz parte do desporto, sobretudo em modalidades com mais visibilidade mediática, e por isso, à imagem do que sucede com vários pilotos, desta vez o foco foi para o chefe da equipa campeã do Mundo de Fórmula 1.

O rumor em causa assentou no facto de Lawrence Stroll se ter tornado no novo ‘homem forte’ da Aston Martin, cuja presença na disciplina máxima do automobilismo é agora feita através da Racing Point, que o empresário canadiano havia adquirido através de um consórcio.

A amizade de Stroll com Wolff levou a que o austríaco adquirisse 0,95% das ações da Aston Martin. Depois a especulação fez o resto, sobretudo depois de Tobias Moers, ex-líder da Mercedes AMG, se tornar no novo diretor geral da marca de Gaydon.

Na Alemanha vários órgãos de informação começaram a dizer que Toto Wolff, que detém 30% da equipa Mercedes, deixaria o seu cargo à frente do ‘braço’ desportivo da marca de Estugarda, mas o austríaco cansou-se de tanta especulação e veio negar tal saída.

Os rumores em redor da minha potencial retirada da Fórmula 1 continuam a ser infundados e irresponsáveis. O desporto tomou boas medidas para fazer face às consequências da crise do Covid-19 assegurando a sua perenidade e viabilidade financeira. Nós saudamo-lo”, declarou Wolff em comunicado da equipa.

O mesmo documento frisou ainda: “A nossa intenção é clara: continuar a correr na Fórmula 1, tanto como equipa de fábrica da Mercedes-Benz nos próximos anos e com o nosso parceiro principal Toto Wolff”.