Modalidades
Equipa Williams vai ser vendida
2020-05-30 16:20:00
A equipa Williams de Fórmula 1 deverá ser vendida, segundo anunciaram os seus responsáveis

Em situação financeira muito complicada, devido ao facto do campeonato está parado devido à pandemia de Covid-19, a formação britânica perdeu o seu principal patrocinador, a Rokit, e depois de ter sido última classificada no campeonato de construtores nos dois últimos anos foi agora assumido que a única saída deverá ser a venda.

Frank Williams, que originalmente fundou a equipa com o seu nome em sociedade com Patrick Head, resistiam há anos desfazer-se de uma formação que já dominou a disciplina máxima do automobilismo e que possui uma identidade própria.

Mas com o passar dos anos e a falta de resultados a Williams passou por uma série de alterações, nomeadamente a aquisição de parte da escuderia por Toto Wolff, antes do austríaco transferir as suas atenções para a Mercedes. Foi substituído como acionista (17%) pelo empresário norte-americano Brad Hollinger.

A equipa foi cotada em bolsa em Frankfurt em 2011, deixando disponível 20% da empresa a quem estivesse interessado. Mas Frank Williams manteve-se sempre como o acionista principal, e depois de uma reestruturação maior em dezembro do ano passado, a Williams Group passou a ser minoritária na equipa.

Num comunicado emitido sexta-feira, a Williams referiu: “As opções estão a ser consideradas, mas não estão limitadas a conseguir capital para o negócio, desfazer-se de um conjunto minoritário de ações ou da maioria das ações, incluindo uma potencial venda de toda a empresa”.

Apesar de nenhuma decisão ter sido tomada no que diz respeito ao desfecho, para facilitar discussões com as partes interessadas a empresa anuncia o começo de um processo formal de venda. A qualquer parte interessada em participar será exigido que aceite um acordo com o grupo em termos satisfatório para administração”, refere ainda o documento emitido pela equipa de Grove.