Modalidades
"É preferível perder os Jogos na data prevista do que perder as pessoas"
2020-03-23 19:20:00
Presidente do Comité Olímpico de Portugal defende adiamento de Tóquio2020

O Comité Olímpico de Portugal (COP) juntou-se oficialmente ao lóbi que defende o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, devido à pandemia de covid-19.

Numa carta hoje enviada a Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), o COP apelou a que o anúncio do adiamento seja feito com a maior urgência.

O objetivo da carta foi "colocar alguma pressão sobre esta decisão", como assumiu o presidente do COP, José Manuel Constantino, em declarações à Renascença.

"Neste momento, o importante é a saúde dos atletas, é preferível perder os Jogos na data prevista do que perder as pessoas. É um valor que não tem preço e deve prevalecer sobre tudo o mais", sustentou.

De acordo com o dirigente, a possibilidade de realizar os Jogos de Tóquio na data prevista foi "ultrapassada pelas próprias circunstâncias".

"O adiamento é a solução mais sensata e razoável. Não há outra, a situação sanitária no mundo não garante que não haja riscos na data inicialmente prevista", insistiu.

Em Portugal, os atletas olímpicos beneficiam de um regime de exceção ao estado de emergência, mas o acesso às instalações de treino tem estado fortemente condicionado.