Modalidades
Coronavírus leva a cancelamento do GP da China de Fórmula 1
2020-02-12 14:00:00
Grande Prémio foi adiado, mas o mais certo é que seja cancelado

O coronavírus obrigou o promotor a comunicar um pedido para adiar a prova. O que, face aos constrangimentos de calendário da disciplina máxima, obriga a Federação Internacional do Automóvel (FIA) a, para já, adiar o Grande Prémio.

“O promotor do GP da China, a Juss Sports Group, pediu oficialmente para que esta corrida seja adiada”, declarou a federação chinesa de desporto motorizado em comunicado, onde refere: “A FIA e a F1 decidiram aceitar o pedido oficial dos promotores e cancelar o Grande Prémio da China”.

“O motivo prende-se com as inquietudes de saúde e da OMS, que trata o coronavírus como uma urgência sanitária mundial. A FIA e a F1 tomaram medidas para garantir a segurança do pessoal, dos participantes e do público”, realça.

Para já o Grande Prémio foi adiado, mas o mais certo é que seja cancelado, pois será improvável que se venha a realizar numa data posterior.

 “A FIA e a F1 continuam a trabalhar estreitamente com as equipas, os promotores e as autoridades e as autoridades locais para avaliar a situação. Nós levamos o tempo necessário para estudar a viabilidade de datas alternativas potenciais mais tarde no ano se a situação melhorar”, lê-se no mesmo documento.

A China já anulou numerosos eventos no seu país, e esta situação junta mais um à lista. Neste momento mais de 45 mil pessoas foram contaminadas pelo coronavírus, só 44 mil em território chinês.