Modalidades
Agressões a jogadores levam Leixões a abandonar Pavilhão da Biquinha
2020-01-03 17:45:00
Clube anuncia suspensão da atividade por tempo indeterminado

As agressões a jogadores e funcionários do Leixões no Pavilhão da Biquinha, ontem à noite, levaram o clube de Matosinhos a suspender a atividade naquele espaço "por tempo indeterminado".

"O Leixões pugna pela defesa dos valores humanos, os quais se sobrepõe sempre aos desportivos, pelo que não pactua com atos de vandalismo e violência gratuita, os quais deixaram sequelas físicas e psicológicas nas equipas presentes, bem como no seio da modalidade e clube", sustentou o clube, em comunicado.

Foi ontem à noite que um grupo de 15 a 20 pessoas invadiu o espaço e agrediu os jogadores de futsal do Leixões, no balneário do Pavilhão da Biquinha, assim como alguns funcionários.

"Importa destacar que o Leixões conta nas suas fileiras com vários atletas oriundos do lugar da Biquinha e um significativo número de associados e simpatizantes", lembrou o emblema de Matosinhos.

Apesar de se tratar de "um episódio isolado, ocorrido num local que respira Leixões", o clube prometeu não tomar "a parte pelo todo",  mas garantiu que vai adotar "todas as diligências para apurar cabais responsabilidades pelo sucedido", não deixando de "exigir a punição de quem agiu desta forma absolutamente lamentável".

 

O Leixões joga esta noite, mas no Pavilhão Municipal da Senhora da Hora, diante da Urbanização de Areia (22h15).